451,

Os Melhores Livros de 2021

64 colaboradores da Quatro Cinco Um elegem os melhores livros lançados este ano no Brasil

01dez2021 - 04h51 • 02maio2024 - 16h36 | Edição #52

Neste ano, sessenta e quatro resenhistas e colaboradores da Quatro Cinco Um escolheram, sem rigor matemático ou debates preliminares, os livros lançados em 2021 no mercado editorial brasileiro que mais fizeram sua cabeça. Os eleitos, bem como a lista dos resenhistas que votaram, encontram-se a seguir. Alguns dos escolhidos estão resenhados nesta edição, sob o chapéu Os Melhores Livros de 2021. Outros foram resenhados em edições anteriores, indicadas a seguir.

Mais votados


Annie Ernaux [Catherine Hélie. Editions Gallimard/Divulgação]

FICÇÃO

O lugar. Annie ErnauxTrad. Marília Garcia. Fósforo.

Copo vazio. Natalia Timerman. Todavia.

Os tais caquinhos. Natércia Pontes. Companhia das Letras.


Sudhir Hazareesingh [Catherine Helie/Divulgação]

NÃO FICÇÃO

O maior revolucionário das Américas: a vida épica de Toussaint Louverture. Sudhir Hazareesingh. Trad. Berilo Vargas. Zahar/Companhia das Letras.

Menos Marx, mais Mises: o liberalismo e a nova direita no Brasil. Camila Rocha. Todavia.

A planta do mundo. Stefano Mancuso. Trad. Regina Silva. Ils. Andrés Sandoval. Ubu.


Ana Martins Marques [Divulgação]

Risque esta palavra. Ana Martins Marques. Companhia das Letras.

Robinson Crusoé e seus amigos. Leonardo Gandolfi. Editora 34.

Poesia reunida. Leonardo Fróes. Editora 34.


Donna Haraway [Reprodução]

DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

O manifesto das espécies companheiras: cachorros, pessoas e alteridade significativa. Donna HarawayTrad. Pê Moreira. Bazar do Tempo.

Psiconautas. Marcelo LeiteFósforo.

O que diriam os animais? Vinciane Despret. Trad. Letícia Mei. Ubu.

Cartas ao morcego. Nurit BensusanIls. Raísa Curty. Mil Folhas/Instituto Sociambiental.


Valter Hugo Mãe [Nélson d’Aires/Divulgação]

INFANTOJUVENIL

Serei sempre o teu abrigo. Valter Hugo Mãe. Biblioteca Azul/Globo.

Julián é uma sereia. Jessica LoveTrad. Bruna Beber. Boitatá/Boitempo.

Altos e baixos. Giovana Madalosso. Ils. Ionit Zilberman. Leiturinha.

O serviço de entregas monstruosas. Jim AnotsuIls. Felipe Nero Cunha. Intrínseca.

Todos os votos

FICÇÃO

Literatura brasileira


Natalia Timerman [Renato Parada/Divulgação]

Copo vazio. Natalia Timerman.Todavia.
6 votos / #44 / Leia a resenha

Os tais caquinhos. Natércia Pontes. Companhia das Letras.
5 votos / #44 / Leia a resenha

Bicho geográfico. Bernardo Brayner. Cepe.
4 votos

O som do rugido da onça. Micheliny Verunschk. Companhia das Letras.
4 votos / #44 / Leia a resenha

Vista chinesa. Tatiana Salem Levy. Todavia.
4 votos / #451mhz / Ouça o podcast

O deus das avencas. Daniel Galera. Companhia das Letras.
3 votos


Itamar Vieira Junior [Adenor Gondim/Divulgação]

Doramar ou a odisseia: histórias. Itamar Vieira Júnior. Todavia.
3 votos / #47 / Leia a resenha

O filósofo no porta-luvas. Juliano Garcia-Pessanha. Todavia.
3 votos

Gente rica: cenas da vida paulistana. José Agudo. Chão.
2 votos / #50 / Leia a resenha

Pequena enciclopédia de seres comuns. Maria Esther Maciel. Ils. Julia Panadés. Todavia.
2 votos

Uma tristeza infinita. Antônio Xerxenesky. Companhia das Letras.
2 votos / #49 / Leia a resenha

Anos de chumbo e outros contos. Chico Buarque. Companhia das Letras.
#52 / Leia a resenha

Baixo esplendor. Marçal Aquino. Companhia das Letras.
#45 / Leia a resenha

Marçal retorna à casa do romance depois de dezesseis anos afastado, autoexilado no ofício de roteirista
(Julián Fuks, #45)

BelHell. Edyr Augusto. Boitempo.

O castiçal florentino. Paulo Henriques Britto. Companhia das Letras.

Cheia. Natália Zuccala. Urutau.

Degeneração. Fernando Bonassi. Record.

Discurso sobre a metástase. André Sant’Anna. Todavia.
#50 / Leia a resenha

Dissidências de gênero e sexualidade na literatura brasileira: uma antologia. Helder Thiago Maia e César Braga-Pinto (orgs.). Index.

Erva brava. Paulliny Tort. Fósforo.

A extinção das abelhas. Natalia B. Polesso. Companhia das Letras.

Notas sobre a impermanência. Paula Gicovate. Faria e Silva.

A palavra que resta. Stenio Gardel. Companhia das Letras.
#46 / Leia a resenha

Os planos. Carlos Marcelo. Letramento.

Siameses. Antonio Geraldo Figueiredo Ferreira. Kotter Editorial.

Tudo que já nadei. Letrux. Planeta.

Literatura estrangeira

O lugar. Annie Ernaux. Trad. Marília Garcia. Fósforo.
8 votos / #45 & #52 / Leia as resenhas


Olga Tokarczuk [Jacek Kołodziejski/Divulgação]

Correntes. Olga Tokarczuk. Trad. Olga Baginska-Shinzato. Todavia.
3 votos

Os anos. Annie Ernaux. Trad. Marília Garcia. Fósforo.
2 votos

Cartas a uma negra. Françoise Ega. Trad. Vinicius Carneiro e Mathilde Moaty. Todavia.
2 votos / #44 / Leia a resenha

O cometa. W.E.B. Du Bois. Trad. André Capilé e Cecilia Floresta. Fósforo.
2 votos

Um dia na vida: os diários de Emilio Renzi. Ricardo Piglia. Trad. Sergio Molina. Todavia.
2 votos

Eisejuaz. Sara Gallardo. Trad. Mariana Sanchez. Relicário.
2 votos. / #50 / Leia a resenha

Poeta chileno. Alejandro Zambra. Trad. Miguel Del Castillo. Companhia das Letras.
2 votos

Açúcar queimado. Avni Doshi. Trad. Adriana Lisboa. Dublinense.
#52 / Leia a resenha

O arador das águas. Hoda Barakat. Trad. Safa Jubran. Tabla.

Atos humanos. Han Kang. Trad. Ji Yun Kim. Todavia.

Belo mundo, onde você está. Sally Rooney. Trad. Débora Landsberg. Companhia das Letras.

Caro Michele. Natalia Ginzburg. trad. Homero Freitas de Andrade.
Companhia das Letras.

Detalhe menor. Adania Shibli. Trad. Safa Jubran. Todavia.
#52 / Leia a resenha

Era uma vez em Hollywood. Quantin Tarantino. Trad. André Czarnobai. Intrínseca.

Ficção (2006-2014). Alejandro Zambra. Trad. Josely Vianna Baptista, José Geraldo Couto e Miguel Del Castillo. Companhia das Letras.

Forças especiais. Diamela Eltit. Trad. Julián Fuks. Relicário.

Meninas. Liudmila Ulitskaia. Trad. Irineu Franco Perpetuo. Editora 34.

Mérito. Rachel Cusk. Trad. Fernanda Abreu. Todavia.
#45 / Leia a resenha

Murambi, o livro das ossadas. Boubacar Boris Diop. Trad. Monica Stahel. Carambaia.
#47 / Leia a resenha

Na casa dos sonhos. Carmen Maria Machado. Trad. Ana Guadalupe. Companhia das Letras.
#49 / Leia a resenha

O nervo óptico. María Gainza. trad. Mariana Sanchez. Todavia.

Nós somos a cidade. N. K. Jemisin. Trad. Helen Pandolfi. Suma.
#52 / Leia a resenha

Nossa parte de noite. Mariana Enriquez. Trad. Elisa Menezes. Intrínseca.

Pele de homem. Hubert e Zanzim. Trad. Renata Silveira. Nemo.

A polícia da memória. Yoko Ogawa. Trad. Andrei Cunha. Estação Liberdade.
#47 / Leia a resenha

O projeto Decamerão. Margaret Atwood, Mia Couto et. al. Trad. Isabela Sampaio, Luisa Geisler, Rogerio W. Galindo e Simone Campos. Rocco.
#45 / Leia a resenha

Salvatierra. Pedro Mairal. Trad. Mariana Sanchez. Todavia.

Terra fresca da sua tumba. Giovanna Rivero. Trad. Laura del Rey. Jandaíra & Incompleta.
#47 / Leia a resenha

A visão das plantas. Djaimilia Pereira de Almeida. Todavia.
#45 / Leia a resenha

Vita nostra. Marina e Sergey Dyachenko. Trad. Heci Regina Candiani. Morro Branco.

NÃO FICÇÃO

Alimentação

O milho na alimentação brasileira. Carlos Alberto Dória (org.). Alameda Editorial.

Almanaque

Lugar nenhum: atlas dos países que deixaram de existir. Bjorn Berge. Trad. Leonardo Pinto Silva. Rua do Sabão.

Arquitetura

Lina Bo Bardi: o que eu queria era ter história. Zeuler R. Lima. Trad. Cristina Fino e Tete Martinho. Companhia das Letras.
#47 / Leia a resenha

Lina: uma biografia. Francesco Perrotta-Bosch. Todavia.
#47 / Leia a resenha

Arte

O homem do casaco vermelho. Julian Barnes. trad. Lea Viveiros de Castro. Rocco.
2 votos


Rodrigo Naves [Renato Parada]

Van Gogh: a salvação pela pintura. Rodrigo Naves. Todavia.
2 votos

Atlas do corpo e da imaginação. Gonçalo M. Tavares. Dublinense.

A fórmula da emoção na fotografia de guerra. Leão Serva. Edições Sesc-sp.

O que vem depois da farsa? Hal Foster. Trad. Celia Euvaldo e Humberto do Amaral. Ubu.

Studiolo. Giorgio Agamben. Trad. Vinicius Nicastro Honesko. Âyiné.

Biografia

João Cabral: uma biografia. Ivan Marques. Todavia.
2 votos / #52 / Leia a resenha

Narrativa da vida de Frederick Douglass: e outros textos. Frederick Douglass. Trad. Odorico Leal. Penguin.
2 votos / #50 / Leia a resenha

Divina Valéria. Alberto Camarero e Alberto de Oliveira. Desacato.

Ciências Sociais


Camila Rocha [Renato Parada/Divulgação]

Menos Marx, mais Mises: o liberalismo e a nova direita no Brasil. Camila Rocha. Todavia.
4 votos

Escute as feras. Nastassja Martin. Trad. Camila Vargas Boldrini e Daniel Luhmann. Editora 34.
2 votos

Guerra cultural e retórica do ódio: crônicas de um Brasil pós-político. João Cezar de Castro Rocha. Caminhos.
2 votos

Barulho de preto. Tricia Rose. Trad. Daniela Vieira e Jaqueline Lima Santos. Perspectiva.
#52 / Leia a resenha

Clássicas do pensamento social: mulheres e feminismos no século 19. Verônica Toste Daflon e Bila Sorj (orgs.). Rosa dos Tempos/Record.

Como remover um presidente: teoria, história e prática do impeachment no Brasil. Rafael Mafei. Zahar/Companhia das Letras.
#49 / Leia a resenha

Rafael Mafei examina o papel desempenhado pelos agentes envolvidos no impeachment de Dilma
Juliana Cesario Alvim Gomes, #49

A escolha da guerra civil. Pierre Dardot, Christian Laval, Haud Guéguen e Pierre Sauvêtre. Trad. Márcia Cunha. Elefante.

O espírito militar: um antropólogo na caserna. Celso Castro. Zahar/Companhia das Letras.

Homens justos. Ivan Jablonka. Trad. Julia da Rosa Simões. Todavia.

A sociedade incivil. Muniz Sodré. Vozes.

O século do populismo: história, teoria, crítica. Pierre Rosanvallon. Trad. Diogo Cunha. Ateliê de Humanidades.

Uma teoria feminista da violência: por uma política antirracista da proteção. Françoise Vergès.  Trad. Raquel Camargo. Ubu.

Tudo sobre o amor. bell hooks. Trad. Stephanie Borges. Elefante.
#44 / Leia a resenha

bell hooks observa que a autoridade das mulheres quando o assunto é amor fica restrita a romances
Renato Noguera, #44

Crítica Literária


Carola Saavedra [Camilla Loreta/Divulgação]

O mundo desdobrável: ensaios para depois do fim. Carola Saavedra. Relicário.
2 votos

Homo poeticus. Danilo Kis. Trad. Aleksandar Jovanovic. Âyiné.

Mimesis. Erich Auerbach. Trad. George Bernard Sperber. Perspectiva.
#48 / Leia a resenha

Passeios com Robert Walser. Carl Seelig. Trad. Douglas Pompeu. Papéis Selvagens.
#46 / Leia a resenha

Poesia em risco. Viviana Bosi. Editora 34.

Diários

Diários: 1909-1923. Franz Kafka. Trad. Sergio Tellaroli. Todavia.
2 votos / #46 / Leia a resenha

O tema da vida cindida é uma constante nos doze diários de Franz Kafka
Felipe Charbel, #46

Casa de alvenaria: volume 1. Carolina Maria de Jesus. Companhia das Letras.
#48 / Leia a resenha

Qualquer lugar menos agora: crônicas de viagem para tempos de quarentena. J. P. Cuenca. Record.
#451mhz / Ouça no podcast

Quarto de despejo. Carolina Maria de Jesus. Ática.
#451mhz / Ouça no podcast

Discursos

Malcolm x fala. Malcolm x. George Breitman (org.). Trad. Marilene Felinto. Ubu.

Ecologia

A planta do mundo. Stefano Mancuso. Trad. Regina Silva. Ils. Andrés Sandoval. Ubu.
3 votos

Economia

Lições amargas. Gustavo Franco. História Real.

Portas fechadas. Adam Tooze. Trad. José Geraldo Couto. Todavia.

Filosofia

Aisthesis. Jacques Rancière. Trad. Dilson Ferreira da Cruz. Editora 34.
2 votos

Formação e desconstrução: uma visita ao museu da ideologia francesa. Paulo Eduardo Arantes.
Editora 34.
2 votos

A paixão da igualdade: uma genealogia do indivíduo moral na França. Vinicius de Figueiredo. ils. Luis Nascimento. Relicário.

História

O maior revolucionário das Américas: a vida épica de Toussaint Louverture. Sudhir Hazareesingh. Trad. Berilo Vargas.  Zahar/Companhia das Letras.
5 votos / #52 / Leia a resenha

Os árabes. Eugene Rogan. trad. Marlene Suano. Zahar/Companhia das Letras.
#50 / Leia a resenha

‘Os árabes’ concentra-se na história moderna, partindo da dominação turco-otomana, passando pelo colonialismo até chegar à Primavera Árabe
Paula Carvalho, #50

Arrancados da terra. Lira Neto. Companhia das Letras.

Ciropédia. Xenofonte. Trad. Lucia Sano. Fósforo.

Contra a moral e os bons costumes: a ditadura e a repressão à comunidade LGBT. Renan Quinalha. Companhia das Letras.

Escravidão (vol. 2): da corrida do ouro em Minas Gerais até a chegada da corte de Dom João ao Brasil. Laurentino Gomes. Globo.
#451mhz / Ouça no podcast

Uma história das sexualidades. Sylvie Steinberg. Edições Sesc-sp.

Revoltas escravas no Brasil. João José Reis e Flávio dos Santos Gomes (orgs.). Companhia das Letras.

Jornalismo

A vida nunca mais será a mesma. Adriana Negreiros. Objetiva.
2 votos

O álbum branco. Joan Didion. Trad. Camila von Holdefer.HarperCollins Brasil.
#41 / Leia a resenha

Banzeiro òkòtó. Eliane Brum. Companhia das Letras.

Dano colateral. Natalia Viana. Objetiva.

A operação secreta Etiópia-Maranhão: a guerra dos respiradores no ano da pandemia. Wagner William. Vestígio.

A premonição. Michael Lewis. Trad. Maria de Fátima Oliva do Coutto e Livia de Almeida. Intrínseca.

O único avião no céu. Garret M. Graff. Trad. Érico Assis e Julia Debasse. Todavia.
#49 / Leia a resenha

Viagem ao país do futuroIsabel Lucas. Cepe.
#48 / Leia entrevista

Volta ao mundo em 72 dias. Nellie Bly. Trad. Carla Monteiro e Julio Silveira. Ímã Editorial.
#49 / Leia a resenha

Memórias


Chimamanda Ngozi Adichie [Manny Jefferson/Divulgação]

Notas sobre o luto. Chimamanda Ngozie Adichie. Trad. Fernanda Abreu. Companhia das Letras.
2 votos / #49 / Leia a resenha

Os amnésicos. Géraldine Schwarz. trad. Ana Martini. Âyiné.

Recordações da minha inexistência. Rebecca Solnit. Trad. Isa Mara Lando. Companhia das Letras.

Vida desinteressante: fragmentos de memórias. Victor Heringer. Companhia das Letras.

Música

Estudando o som: 10 anos do festival novas frequências. Chico Dub (org.). Numa.

Ney Matogrosso: a biografia. Julio Maria. Companhia das Letras.
#451mhz / Ouça o podcast

Psicologia

Uma biografia da depressão. Christian Dunker. Paidós.
2 votos

Teste de Rorschach. Damion Searls. trad. Claudia Mello Belhassof. Darkside.
2 votos

A erótica do sono. Mario Eduardo Costa Pereira. Aller Editora.

O luto entre a clínica e a política: Judith Butler para além do gênero. Carla Rodrigues. Autêntica.

O sujeito na era digital. Leonardo Golldberg e Claudio Akimoto. Edições 70.

Quadrinhos

Balões de pensamento: textos para pensar quadrinhos. Érico Assis. ils. André Valente. Balão Editorial.

Ligeiro amargor. Elanni e Djaï. Ils. Koffi Roger ‘N’Guessan. trad. Maria Emília Palha Faria. Skript.

A rosa mais vermelha desabrocha. Liv Strömquist. trad. Kristin Lie Garrubo. Quadrinhos na Cia.

Religião

Biografia do silêncio. Pablo D’Ors. Academia/Planeta de Livros.

Urbanismo

Cidade feminista. Leslie Kern. Trad. Thereza Christina Rocque da Motta. Oficina Raquel.
2 votos / #43 / Leia a resenha

POESIA

Risque esta palavra. Ana Martins Marques. Companhia das Letras.
15 votos / #52 / Leia a resenha

Robinson Crusoé e seus amigos. Leonardo Gandolfi. Editora 34.
5 votos

Poesia reunida. Leonardo Fróes. Editora 34.
4 votos

Coração subterrâneo: poemas escolhidos. Olga Savary. Todavia.
3 votos

Extraquadro. Ricardo Aleixo. Impressões de Minas.
3 votos

A universidade desconhecida. Roberto Bolaño. Trad. Josely V. Baptista. Companhia das Letras.
3 votos


Adelaide Ivanova [Lukas Lademann/Divulgação]

Chifre. Adelaide Ivanova. Edições Macondo.
2 votos

Arte poética. Horácio. Trad. Guilherme Gontijo Flores. Autêntica.

Azagaia. André Capilé. Edições Macondo.

Uma baleia nunca dorme profundamente. Lilian Sais. Hecatombe.

Ciclo neon. André Luiz Costa. Bestiário.

Duas mortes. Julia Bac. 7Letras.

Impressão sua. André Dahmer. Companhia das Letras.

A mulher forte e outros poemas. Gabriela Mistral. Trad. Davis Diniz. Pinard.

Onze astros. Mahmoud Darwich. Trad. Michel Sleiman. Tabla.

Pescoço x sobreviventes. Carla Diacov. Garupa.

Poemas: 2006-2014. Louise Glück. Trad. Heloisa Jahn, Bruna Beber e Marília Garcia. Companhia das Letras.

Tudo coisa da nossa cabeça. Luiza Mussnich. 7Letras.

A vida submarina. Ana Martins Marques. Companhia das Letras.

As 29 poetas hoje. Heloisa Buarque de Hollanda (org.). Companhia das Letras.

O vivo. Adriana Lisboa. Relicário.

DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

O manifesto das espécies companheiras: cachorros, pessoas e alteridade significativa. Donna Haraway. Trad. Pe Moreira. Bazar do Tempo.
4 votos / #48 / Leia a resenha

Psiconautas. Marcelo Leite. Fósforo.
3 votos / #45 / Leia a resenha

Marcelo Leite consegue entregar em seu livro um amplo e atualizado panorama do recorte científico do tema dos psicodélicos, destacando testes clínicos pioneiros com a ayahuasca (Carlos Marcelo, #45)

O que diriam os animais? Vinciane Despret. ils. João Loureiro. Ubu.
3 votos


Nurit Bensusan [Divulgação]

Cartas ao morcego. Nurit Bensusan. Mil Folhas/Instituto Socioambiental.
2 votos / #52 / Leia a resenha

Até o fim do tempo. Brian Greene. Trad. Renato Marques. Companhia das Letras.

Catorze camelos para o Ceará: a história da primeira expedição científica brasileira. Delmo Moreira. Todavia.

Contra a realidade. Natalia Pasternak e Carlos Orsi. Papirus 7 Mares.

Drogas para adultos. Carl Hart. Trad. Pedro Maia Soares. Zahar/Companhia das Letras.
#49 / Leia a resenha

Filosofia zoológica. J. B. Lamarck. trad. Celi Hirata, Janaina Namba e Ana Carolina Soliva. Crítica.

Gênero e os nossos cérebros: como a ciência acabou com o mito de um cérebro feminino ou masculino. Gina Rippon. Trad. Ryta Vinagre. Rocco.

As grandes epidemias modernas: a luta da humanidade contra os inimigos invisíveis. Salvador Macip. Trad. Ricardo Lelis. Editora Nacional.

Natureza: a arte de plantar. Leonardo Fróes. Cepe.

Nutricionismo. Gyorgy Scrinis. Trad. Juliana Leite Arantes. Elefante.

Sob um céu branco. Elizabeth Kolbert. Trad. Maria de Fatima Oliva do Coutto. Intrínseca.
#46 / Leia a resenha


Merlin Sheldrake [Hanna-Katrina Jedrosz/Divulgação]

A trama da vida: como os fungos constroem o mundo. Merlin Sheldrake. Trad. Gilberto Stam. Fósforo.

INFANTOJUVENIL

Serei sempre o teu abrigo. Valter Hugo Mãe. Biblioteca Azul/Globo.
4 votos / #52 / Leia a resenha

Julián é uma sereia. Jessica Love. Trad. Bruna Beber. Boitatá/Boitempo.
3 votos / #50 / Leia a resenha

Altos e baixos. Giovana Madalosso. ils. Ionit Zilberman. Leiturinha.
2 votos / #47 / Leia a resenha

O serviço de entregas monstruosas. Jim Anotsu. ils. Felipe Nero Cunha. Intrínseca.
2 votos / #49 / Leia a resenha

Com qual penteado eu vou? Kiusam de Oliveira. ils. Rodrigo Andrade. Melhoramentos.
#50 / Leia a resenha

O dia em que meu prédio deu no pé. Estevão Azevedo. ils. Romolo D’Hipolito. Cia das Letrinhas.
#50 / Leia a resenha

Concerto de piscina. Renato Moriconi. Gato Leitor.
#50 / Leia a resenha

Um dia de neve. Ezra Jack Keats. Trad. Julia Bussius. Companhia das Letrinhas.
#52 / Leia a resenha

Ei, você! Dapo Adeola. Trad. Stefano Volp. Cia das Letrinhas.

A estória do sol e do rinoceronte. Ondjaki. Ils. Catalina Vasquez. Pallas.
#50 / Leia entrevista

Homem-bicho, bicho-homem. Itamar Assumpção. Ils. Dalton Paula. Caixote.
#46 / Leia a resenha

A junção das poéticas de Itamar e Dalton resulta em valorosa experiência estética, um encontro entre genialidades, que desloca o olhar do estereótipo pela reinvenção artística da linguagem
(Cristiane Tavares, #46)

Horácio completo. Maurício de Sousa. Pipoca & Nanquim.

Os invisíveis. Tino Freitas e Odilon Moraes. Cia das Letrinhas.
#50 / Leia a resenha

Os marcianos. Luiz Antonio Farah de Aguiar. Ática.


Lázaro Ramos [Julia Rodrigues/Divulgação]

O pulo do coelho. Lázaro Ramos. Ils. Lais Dias. Carochinha.
#47 / Leia entrevista

As roupas novas dos reis. José Roberto Torero & Marcus Aurelius Pimenta. Ils. Daniel Araujo. Cia das Letrinhas.

São Paulo: a aldeia que virou metrópole. Silvana Salerno. Ils. Bruna Assis Brasil. Escarlate.
#50 / Leia a resenha

O tio + oito. Caio Zerbini. Ils. Bruna Lubambo. Caixote.

COLABORADORES QUE VOTARAM

Daniel Augusto, Stephanie Borges, Eliana Cardoso, Fábio Silvestre Cardoso, Paula Carvalho, Paula Costa Nunes de Carvalho, Eliana Alves Cruz, João Wady Cury, Arthur Dapieve, Júlio Delmanto, Livia Deorsola, Christian Dunker, José Eduardo Faria, Felipe da Silva Freitas, Pablo Gonçalo, Bia Guimarães, Rodrigo Faria Gonçalves Iacovini, Silvana Jeha, Ilana Katz, Kelvin Falcão Klein, Thiago Krause, Thais Lancman, Juliana Linhares, Ricardo Lísias, Maria Clara Machado, Samir Machado de Machado, Giovana Madalosso, Antonio Mammi, Luciana Araujo Marques, Bruno Mattos, Tarso de Melo, Carlos Minuano, Iagê Miola, Eliane Robert Moraes, Luiza Mussnich, Beatriz Muylaert, Renata Nagamine, Gustavo Pacheco, Renato Parada, Antonio Marcos Pereira, Maria Petrucci, Pedro Paulo Pimenta, Iara Machado Pinheiro, Lubi Prates, Reginaldo Pujol Filho, Mauricio Puls, Marilia Ramos, Clara Rellstab, Renato Janine Ribeiro, Gustavo Silveira Ribeiro, Victor da Rosa, Leandro Sarmatz, Mariana Schiller, Fabiane Secches, Leão Renato Pinto Serva Neto, Julia de Souza, Cristiane Tavares, Bianca Tavolari, Natalia Joelsas Timerman, Itamar Vieira Junior, Tuca Vieira, Aparecida Vilaça, Michaela von Schmaedel e Antônio Xerxenesky.

Matéria publicada na edição impressa #52 em outubro de 2021.