Listão da Semana,

A memória viva de Patti Smith e mais 11 lançamentos

’Um livro dos dias’ eterniza imagens e legendas em um belo produto de vanguarda feito de cultura de massa

19abr2023 - 14h05 | Edição #68

Postagens perdidas na vastidão efêmera de uma rede social formam o novo projeto literário de Patti Smith. Na contramão da natureza fugidia do Instagram, ela eterniza em Um livro dos dias imagens e legendas que misturam a banalidade de objetos cotidianos (uma xícara, um livro, um chapéu) a homenagens a pensadores como Albert Camus, Virginia Woolf e Lou Reed. O resultado é um belo produto de vanguarda feito de cultura de massa.

Completam a seleção da semana uma coletânea de ensaios sobre os Racionais MC’s, um romance da Nobel Annie Ernaux até então inédito no Brasil, uma reunião de artigos do sociólogo Guerreiro Ramos, microcontos da paulista Leda Cartum e uma antologia de textos de Gabriel Cohn sobre cidadania e barbárie, além de outras novidades quentinhas.

Viva o livro brasileiro! 

Um livro dos dias. Patti Smith. 
Trad. Camila von Holdefer • Companhia das Letras • 400 pp • R$ 104,90

Com uma imagem para cada dia do ano, o livro reúne postagens de Instagram de Patti Smith, onde a cantora e escritora norte-americana tem mais de 1 milhão de seguidores. São 365 imagens de polaroides, de celular e de seu arquivo pessoal acompanhadas das respectivas legendas.

Ao resenhar o livro para a Quatro Cinco Um, o colunista Paulo Roberto Pires escreve: “O maior trunfo da Patti Smith escritora é fazer de seu leitor menos o espectador de um ego desmedido do que um cúmplice na celebração de seu universo particular, da banalidade do café da esquina à vida com Cairo, a gata. O que corre no fundo de sua escrita é um delicado elogio da literatura e da arte em geral como fundamento primeiro de uma visão de mundo”. Leia o texto na íntegra.

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 25% de desconto no site da Companhia das Letras. Conheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e produtos culturais.

———

Racionais MC’s entre o gatilho e a tempestade. Daniela Vieira e Jaqueline Lima Santos (orgs.).
Perspectiva  • 320 pp • R$ 69,90

Mano Brown, Ice Blue, Edi Rock e KL Jay fizeram sucesso ao abordar temas como violência policial, discriminação racial e ascensão social em diálogo sobretudo com os jovens periféricos das grandes cidades. No livro, estudiosos analisam a trajetória e o impacto na sociedade brasileira dos Racionais MC's como um dos grupos musicais mais influentes do país nas últimas décadas. O volume faz parte da coleção Hip-hop em Perspectiva, da editora Perspectiva.

Trecho do livro (texto de Silvana Carvalho da Fonseca):
“A cultura hip-hop brasileira tomou as periferias do país e produziu uma série de agenciamentos. Diante desse cenário, “movimento” é a palavra que mais define a cultura hip-hop em seus fluxos, contradições, reinvenções e mudanças. É desse contexto que homens negros e periféricos se projetaram nacionalmente, performatizando masculinidades que produziram rupturas em padrões preestabelecidos frente às contradições que perpassam suas vidas.”

Leia também: Autora norte-americana usa seu trânsito pelo mundo do rap para fazer pesquisa minuciosa em ensaio pioneiro dos estudos de hip-hop

———

Paixão simples. Annie Ernaux. 
Trad. Marília Garcia • Fósforo • 64 pp • R$ 54,90

Mestre da autoficção, Annie Ernaux explora neste livro, publicado originalmente em 1992, a experiência de se apaixonar perdidamente por um homem casado e de viver um relacionamento com ele. Já divorciada e mãe de dois filhos crescidos, a vencedora do Nobel aborda sobretudo a intensidade do sentimento, que afetou sua rotina e sua racionalidade.

Trecho do livro:
“Minha conduta era totalmente artificial. As únicas ações que envolviam minha vontade, meu desejo e qualquer coisa da ordem da inteligência humana (prever, avaliar os prós e contras, as consequências) tinham todas relação com esse homem. […] Ao conversar com outras pessoas, os únicos assuntos que rompiam minha indiferença estavam relacionados a esse homem, ao trabalho dele, ao país de onde vinha, aos lugares que conhecia.”

Leia também: A Nobel Annie Ernaux faz uma radiografia das relações entre pobreza, violência doméstica, cristianismo e a obsessão francesa pela etiqueta

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da editora Fósforo. Conheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e produtos culturais.

———

Negro sou: a questão étnico-racial e o Brasil: ensaios, artigos e outros textos (1949-73). Guerreiro Ramos (org. Muryatan S. Barbosa).
Zahar/Companhia das Letras • 320 pp • R$74,90

A antologia reúne textos — muitos deles inéditos — de Guerreiro Ramos, sociólogo e político que foi um dos mais importantes pensadores brasileiros do século 20, mas acabou marginalizado e apagado do cânone por sua personalidade combativa. Escritos entre 1949 e 1973, os artigos têm em comum a temática étnico-racial, com destaque para os estudos precursores de Ramos sobre branquitude e decolonialidade.

Leia também: Cida Bento lidera debate sobre branquitude enquanto pesquisadores trabalham para que reflexão ultrapasse os muros das universidades

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 25% de desconto no site da Companhia das Letras. Conheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e produtos culturais.

———

Formas feitas no escuro. Leda Cartum. 
Fósforo • 88 pp  • R$ 64,90

Em microcontos que transitam entre a fábula, a crônica e a poesia, a escritora paulistana explora os limites entre sonho e realidade e a elasticidade do tempo. Cartum é corroteirista e locutora do Vinte mil léguas: o podcast de ciências e livros, que deu origem ao livro As vinte mil léguas de Charles Darwin (Fósforo). Em sua primeira temporada, o podcast foi realizado em uma parceria da Quatro Cinco Um com a livraria Megafauna e apoio do Instituto Serrapilheira. Ouça aqui aos episódios.

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da editora Fósforo. Conheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e produtos culturais.

———

A difícil república. Gabriel Cohn. 
Azougue • 226 pp • R$ 140

Nesta coletânea de artigos, o sociólogo Gabriel Cohn analisa as exigências e as dificuldades da vida civilizada e republicana no contexto brasileiro, abordando cidadania e barbárie,  os riscos do fascismo e nosso processo civilizatório. O livro conta ainda com ensaios sobre Florestan Fernandes e Raymundo Faoro.

Leia também: Autor que viu na solidariedade um princípio estruturante da humanidade se debruça sobre as bases sociais da nacionalidade

———

Vapt-vupt
+ novidades quentinhas

A verdade vos libertará: 2013-2023. Gabriela Biló e Pedro Inoue.
Fósforo • 208 pp • R$ 149,90

Reunião de fotografias icônicas do conturbado cenário político brasileiro que vai desde os protestos de julho de 2013 até os descalabros do governo bolsonarista e a vitória eleitoral de Lula em 2022.

O livro do figo. Lilian Sais.
Edições Macondo • 84 pp • R$ 46

Novo livro de poemas da escritora paulista, finalista do Prêmio São Paulo de Literatura e produtora e roteirista do podcast Como o poema.

Os Panteras Negras: uma introdução. Henrique Marques Samyn.
Jandaíra • 128 pp • R$ 44

Uma breve introdução à trajetória, às perspectivas políticas e ao legado do Partido Panteras Negras, que lutava pelos direitos civis da população afro-americana e defendia a construção de uma aliança antirracista.

Por lugares devastados. John Boyne.
Trad. Luiz A. de Araújo • Companhia das Letras • 440 pp • R$ 74,90

Sequência do best-seller O menino do pijama listrado (que vendeu mais de 6 milhões de cópias no mundo), o romance investiga as consequências da guerra.

Preta e mulher. Tsitsi Dangarembga.
Trad. Carolina Kuhn Facchin • Kapulana • 112 pp • R$ 52,90

Conjunto de ensaios em que a escritora zimbabueana reflete sobre racismo e misoginia.

Seis sois: conversas para um futuro solarpunk. Sergio Cohn.
Azougue • 168 pp • R$ 89,90

Ficções inspiradas por conversas reais com Jorge Mautner, Michael McClure, Alejandro Jodorowsky, Roberto Piva, Ailton Krenak e Gilberto Gil. 

———

Faça parte da revista dos livros! Assine a Quatro Cinco Um.

Quem escreveu esse texto

Marília Kodic

Jornalista e tradutora, é co-autora de Moda ilustrada (Luste).

Matéria publicada na edição impressa #68 em março de 2023.