Listão da Semana,

Annie Ernaux, Alejandro Zambra, Selva Amada e mais 12 lançamentos

10maio2024

Nesta semana, chega às livrarias Uma mulher, de Annie Ernaux. A Nobel de Literatura, que escreveu sobre a morte do pai em O lugar, narra agora a morte da mãe, junto com lembranças da figura materna e da mulher que buscou independência na classe operária francesa no início do século 20. As relações familiares são pano de fundo de outro dois lançamentos — o romancista chileno Alejandro Zambra reúne contos autobiográficos sobre paternidade e a argentina Selva Amada narra as complexas relações familiares em O vento que arrasa.

Ainda nesta semana, uma coleção de entrevistas com prisioneiras iranianas da Nobel da Paz Narges Mohammadi, um romance de formação do escritor boliviano Gabriel Mamani Magne; uma releitura das obras dos fundadores do pensamento moderno por Pedro Rocha de Oliveira; um infantojuvenil de Luiz Antonio Simas sobre a história de São Jorge em cordel; a artista surrealista alemã Unica Zürn narra a descoberta da sexualidade; e outras novidades quentinhas.

Viva o livro brasileiro!

Veja os lançamentos de semanas anteriores.


Uma mulher. Annie Ernaux.
Trad. Marília Garcia • Fósforo • 64 pp • R$ 64,90

Escrito anos após O lugar, em que conta sobre o pai, a francesa ganhadora do Nobel narra o momento em que recebeu a notícia da morte da mãe, e reconstitui suas memórias da figura materna, mas também da mulher de classe operária que sempre buscou independência. Com episódios de sua própria infância, juventude e vida adulta, descreve a viuvez da mãe, a distância entre as duas após a ascensão social da filha e seus momentos finais, quando foi morar numa casa de repouso em decorrência do Alzheimer.

Leia mais: Obra de Annie Ernaux surpreende por romper com tudo que podia ser escrito por mulheres, por Rachel Cusk

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da FósforoConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.


Literatura infantil: cartas ao filho. Alejandro Zambra.
Trad. Miguel Del Castillo • Companhia das Letras • 224 pp • R$ 69,90

Conjunto de notas, pensamentos, textos e contos autobiográficos sobre alguns episódios compartilhados com Silvestre, filho do romancista chileno, autor de Poeta chileno (Zahar, 2021) e Formas de voltar para casa (Tusquets, 2019), e como tais experiências mudaram sua forma de encarar a paternidade, a masculinidade, a ausência paterna e a passagem do tempo.

Leia também: Lições de interpretação de texto —  Alejandro Zambra gabarita no romance Múltipla escolha

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 25% de desconto no site do Companhia das LetrasConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.


O vento que arrasa. Selva Almada.
Trad. Samuel Titan Jr. • Todavia • 112 pp • R$ 69,90

Adaptado para o cinema em 2023, o romance da escritora argentina vencedora do First Book Award de Edimburgo, autora de Garotas mortas Não é um rio, narra a complexa relação entre uma jovem de dezesseis anos e seu pai, um pastor que percorre o país em busca de sinais divinos, com as paisagens do campo argentino como pano de fundo.

Leia também: A linguagem global da misogonia é o tema central da obra da argentina Selva Almada, que tira do anonimato três casos de feminicídio

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da TodaviaConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.


Tortura branca: entrevistas com prisioneiras iranianas. Narges Mohammadi.
Pref. Shirin Ebadi • Intr. Shannon Woodcock • Trad. Gisele Eberspächer • Instante • 208 pp • R$ 74,90

“Nada vai me impedir de continuar minha luta contra o confinamento solitário”, diz a ativista iraniana Narges Mohammadi, vencedora do Nobel da Paz em 2023, na apresentação do livro. O volume traz seu relato sobre as experiências em encarceramento isolado — a “tortura branca” do título —, e também reúne testemunhos de outras treze presas políticas do país, encarceradas sem bases legais e muitas delas sem sequer saberem do que estavam sendo acusadas.

“Em 16 de novembro de 2021, fui presa pela décima segunda vez e, pela quarta, sentenciada ao confinamento em solitária. Passei sessenta e quatro dias presa na ala 209 da prisão de Evin, gerida pelo Ministério da Inteligência e da Segurança Nacional da República Islâmica do Irã. Desta vez, fui considerada culpada por conta do livro que você tem em mãos — Tortura branca. Me acusaram de manchar o nome do Irã ao redor do mundo. Agora estão determinados a provar que minha campanha para acabar com o confinamento solitário falhou. Vão me submeter mais uma vez a essa tortura e mostrar para ativistas de todo o mundo que o governo reina supremo.” Leia o trecho na íntegra no site da Quatro Cinco Um.

Leia também: Da prisão no Irã, Nobel da Paz Narges Mohammadi denuncia violações de direitos em Tortura branca: entrevistas com prisioneiras iranianas; leia trecho


Seul, São Paulo. Gabriel Mamani Magne.
Trad. Bruno Cobalchini Mattos • Todavia • 152 pp • R$ 69,90

O escritor boliviano (que atualmente vive em Goiânia) retrata situações tipicamente latino-americanas ao contar a história de um menino nascido e criado em um bairro de imigrantes em São Paulo, filho de bolivianos em busca de melhores condições de vida. Vencedor do Prêmio Nacional de Romance da Bolívia, esse romance de formação explora os sinais de uma juventude que desponta através da descoberta do álcool, do sexo, das canções de K-pop, perpassados pelos contextos de racismo, pobreza e deslocamento migratório.

Leia também: Os imigrantes nunca olham para trás, carregam apenas a Esperança, que os conduz na direção do futuro, por Scholastique Mukasonga

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da TodaviaConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.


Discurso filosófico da acumulação primitiva: estudo sobre as origens do pensamento moderno.
Pedro Rocha de Oliveira.

Elefante • 504 pp • R$ 110

O livro do professor de filosofia da Unirio propõe uma “leitura a contrapelo” das obras de autores que fundaram o chamado pensamento moderno — Francis Bacon, Thomas More e Thomas Smith —, costumeiramente confundido com progresso, contrapondo suas contribuições ao contexto histórico, econômico e social desses homens que representavam a elite de seu tempo.

Ouça também: Após publicação de Calibã e a bruxa: mulheres, corpo e acumulação primitiva, Silvia Federici discute o papel das atividades domésticas no sistema capitalista

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da ElefanteConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.


O cavaleiro da lua: cordel para São Jorge. Luiz Antonio Simas.
Ils. Camilo Martins • Reco-Reco • 32 pp • R$ 49,90

Em celebração ao dia de São Jorge, ou o orixá Ogum para as religiões de matriz africana, o historiador e vencedor do Jabuti mescla conceitos de astronomia, cultura popular e a poesia dos cordéis para narrar a mágica saga do santo guerreiro em sua luta eterna contra um dragão, enquanto descreve as características das quatro fases da lua.

Leia também: Em novo livro, Luiz Antonio Simas aborda a diversidade da religião que acolhe todas as manifestações do sagrado

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 30% de desconto no site do Grupo Editorial RecordConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.


A outra Guerra de Troia: as crônicas de Dictys de Creta e de Dares da Frígia. Richard M. Frazer Jr. (Org.).
Trad. Martha de Aratanha • Editora FGV • 244 pp • R$ 67

Dois relatos militares, um de cada lado do conflito — narrado por Dictys, de Creta (que apoiou os gregos); e Dares, da Frígia (que descreve o ponto de vista troiano) —, apresentam facetas da Guerra de Troia ausentes da epopeia de Homero, como disputas internas no exército grego, o motivo por que Odisseu levou dez anos para retornar a Ítaca e o nascimento de uma identidade grega.

Ouça também: Luiza Romão no podcast 451 MHz: um acerto de contas com Homero

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 30% de desconto no site da Editora FGVConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.


Primavera sombria. Unica Zürn.
Trad. Claudia Cavalcanti • Apres. Lurdes Martínez • 100/cabeças • 92 pp • R$ 52

Editado pela primeira vez em 1967, três anos antes da morte da escritora e artista surrealista alemã, e escrito durante uma internação psiquiátrica por conta de um diagnóstico de esquizofrenia, narra a descoberta da sexualidade por uma menina. O relato foi inspirado em acontecimentos da vida de Zürn, que nasceu em Berlim, em 1916, em uma família rica e pouco funcional, com um histórico de distúrbios.

Leia também: Livro recusa o desconforto puritano em falar sobre sexualidade com crianças e as orienta a exercer autonomia sobre o corpo


Vapt-vupt
+ novidades quentinhas

Golpe de misericórdia. Dennis Lehane. 
Trad. Luiz A. de Araújo • Companhia das Letras • 368 pp • R$ 99,90
Considerada a obra prima do autor de Ilha do medo e Sobre meninos e lobos — adaptados para o cinema por Martin Scorsese e Clint Eastwood —, retrata um crime brutal e escancara o racismo e a forte segregação racial americana no verão de 1974 em Boston, nos EUA.

Margem Esquerda 42: crise ecológica. Vários autores.
Boitempo • 160 pp • R$ 47
Artigos, fotografias, dossiês e ensaios de John Bellamy Foster, Luiz Eduardo Soares, Luiz Marques, Ana Paula Salviatti, entre outros, que refletem sobre as relações entre marxismo e ecologia diante da crise climática.

O Ogan Alabê, sacerdote e músico. Vitor da Trindade.
Hortelã • 224 pp • R$ 60
Fruto da dissertação de mestrado do músico e pesquisador, ele próprio um Ogan Alabê (sacerdote responsável pelos tambores nos rituais do candomblé), o livro analisa essa figura que entrelaça música e religiosidade.

Procurar uma frase. Pierre Alferi.
Trad. Inês Oseki-Dépré • Relicário • 116 pp • R$ 59,90
O ensaísta — e filho do filósofo Jacques Derrida — parte da frase como dado objetivo e concreto da literatura para investigar questões como a relação entre forma e conteúdo, a representação, a clareza, a voz e o lirismo.

Carlabê. Isabela Noronha.
Companhia das Letras • 200 pp • R$ 79,90
A jornalista e mestre em escrita criativa constrói um romance misterioso com a transcrição de uma gravação, entremeada por cartas, e narrado por uma mulher que responde a perguntas enquanto busca a amiga que desapareceu, deixando para trás apenas um caderno.

São Paulo Companhia de Dança – 15 anos. Inês Bogéa e Marcela Benvegnu (Orgs).
Apres. Rachel Coser • Curadoria de contos de Rodrigo Lacerda e Felipe Franco Munhoz • WMF Martins Fontes • 528 pp • R$ a definir
Uma cronologia da história da companhia, com textos e entrevistas com integrantes sobre os bastidores. Acompanham quinze contos que unem literatura e dança, por escritores como Micheliny Verunschk e Aline Bei.

Faça parte da revista dos livros! Assine a Quatro Cinco Um.

Listão da Semana: confira os lançamentos de semanas anteriores