Quatro Cinco Um,

Mês dos Rebentos

A revista dos livros traz a sexta edição do Especial Infantojuvenil, sobre por que não podemos prescindir do livro impresso na formação

05out2023 - 13h11 | Edição #74

Edição de outubro de 2023 da Quatro Cinco Um

Em outubro, a Quatro Cinco Um traz a sexta edição do já clássico especial infantojuvenil, desta vez com o tema “O papel do livro ilustrado”, sobre por que não podemos prescindir do livro impresso na nossa formação. O especial busca explicar por que o livro para crianças se afirma como forma artística única, que possivelmente vive seu apogeu nos dias de hoje. A despeito de toda a ideologia da digitalização e das sucessivas crises do mercado editorial, o livro para crianças permanece um objeto imprescindível para a formação de leitores e cidadãos.

Os designers Celso Longo e Daniel Trench [Divulgação]

A arte da capa é dos designers Celso Longo e Daniel Trench, criadores do projeto gráfico da Quatro Cinco Um. A dupla está por trás de outras imagens de capa da revista — incluindo a edição de março de 2020, que trouxe um especial sobre liberdade e autoritarismo em tempos de exceção, feito em parceria com o Laut, e a de agosto de 2018, sobre Livros para explicar o Brasil.

As edições 31 e 14 da Quatro Cinco Um

No Especial Rebentos, Ana Paula Campos resenha a história do livro para as crianças e Daniel Trench escreve sobre como texto e palavras também são desenhos. Há também resenhas sobre Olga Tokarczuk e o apagamento da subjetividade, por Juliana Leite; Bianca Santana e o racismo na vida de crianças negras, por Juliana Borges, além de entrevistas com Sara Bertrand e Sidnei Nogueira e textos sobre modelos de masculinidade, mães exaustas, cultura indígena, gnomos, um jacaré aventureiro e a árvore dos sonhos dos yanomami. Completam o especial grandes Leitores de Carteirinha e um Listãozinho com 22 lançamentos.

Para os mais velhos, as páginas de outubro vêm com textos sobre as provocações de Ana Martins Marques, Anne Carson e Virginia Woolf, por Paulo Roberto Pires; Vera Iaconelli e o mito do instinto materno, por Carol Pires; os desejos afetivos e libertários de jovens gays na era do poliamor, por Renan Quinalha; além de análises de por que alguns países são ricos e outros são pobres, por Rafael Cariello, e da contribuição das narrativas sutis e inconclusivas de Tchékhov, por Gustavo Pacheco, e mais.

A Quatro Cinco Um está disponível por assinatura e em algumas bancas e livrarias brasileiras.

Matéria publicada na edição impressa #74 em setembro de 2023.