Literatura Negra,

Listão literatura negra 2023

Uma seleção de 17 lançamentos recebidos pela Quatro Cinco Um

26out2023 - 12h16 | Edição #75

Alimentação

João Diamante & Simone Mota. Receita de diamante: histórias e receitas do chef João Diamante.
Malê. 191 pp. R$ 60,80

Traz receitas selecionadas do chef de cozinha — jurado dos programas Minha mãe cozinha melhor que a sua (Globo) e Cozinheiros em ação (GNT) — e uma biografia do cozinheiro. 

Ciências sociais

Kehinde Andrews. A nova era do império: como o racismo e o colonialismo ainda dominam o mundo.
Trad. Cecília Rosas. Companhia das Letras. 358 pp. R$ 89,9

O sociólogo britânico reconstitui a história do Ocidente para mostrar que o racismo e a xenofobia não consistem em fenômenos anacrônicos, mas seguem presentes hoje porque são a base de nossa estrutura social. 

Tsitsi Dangarembga. Preta e mulher.
Kapulana. 112 pp. R$ 52,90

Ensaios da romancista, dramaturga e cineasta zimbabuana sobre os problemas do racismo e da misoginia, nos quais aponta as marcas que o colonialismo deixou sobre o comportamento das mulheres nos espaços públicos e privados. 

Dagoberto José Fonseca (org.). Racismos.
Selo Negro. 200 pp. R$ 84,40

Reúne artigos sobre as diversas modalidades de racismo (biológico, epistêmico, semântico), que aborda também as metáforas rítmicas da resistência contracolonial, o racismo xenofóbico em contextos de migração e refúgio, o racismo na saúde e o ambiental (o caso de Brumadinho).

História

Molefi Kete Asante. A história da África: a busca pela harmonia eterna.
Trad. Caesar Souza. Vozes. 912 pp. R$ 249

Professor da Temple University condensa a trajetória do continente desde a pré-história, descrevendo os grandes impérios (Egito, Núbia, Cartago, Axum, Gana, Mali, Gao, Songhai, Zimbábue), a conquista europeia, o processo de descolonização e a consolidação da independência. 

Antônio Candeia Filho & Isnard Araújo. Escola de samba: árvore que esqueceu a raiz.
Selo Carnavalize. 168 pp. R$ 50

Publicado em 1978, o livro analisa criticamente a expansão do Carnaval carioca, com a incorporação da classe média e a entrada de artistas profissionais nos desfiles, além das transformações no samba-enredo em razão do aumento da venda dos discos. 

Literatura brasileira

Taiasmin Ohnmacht. Uma chance de continuarmos assim.
Diadorim. 128 pp. R$ 62,40

Duas amigas criam um dispositivo que permite que viajem no tempo, convidando o leitor a conhecer os futuros possíveis — distopias e utopias. 

Mãe Beata de Yemonjá. Caroço de dendê: a sabedoria dos terreiros.
Pallas. 128 pp. R$ 51

A mãe-de-santo baiana reúne 43 narrativas sobre os chamados “contos da senzala”, que registram a tradição oral afro-brasileira. 

Literatura estrangeira

Boaventura Cardoso. Margens e travessias.
Kapulana. 448 pp. R$ 89,90

O escritor angolano constrói um romance cujos protagonistas são o soba (chefe tradicional) Kitekulu e seu amigo Manimaza, que vão narrando toda a história de Angola — dos tempos pré-coloniais até a conquista portuguesa, as lutas pela independência no século 20 e a guerra civil. 

Aida Gomes. Os pretos de Pousaflores.
Pref. Ana Paula Tavares. Funilaria. 336 pp. R$ 52

Romance de 2011 da escritora angolana sobre uma família que, após a Revolução dos Cravos, migra para Portugal e se sente profundamente deslocada. 

Carlos Wynter Melo. As impuras.
Trad. René Duarte. Peabiru. 122 pp. R$ 59

O escritor panamenho conta a história de uma mulher que vai todo dia à rodoviária para achar um sentido para a vida, e ali conhece uma mulher sem memória, que pede a ela para lhe construir um passado. 

Poesia

Jonathan Raymundo. Iroko: sussurros de memória, versos de rebeldia.
Malê. 116 pp. R$ 48

Poemas sobre a descolonização do autor, com a redescoberta de sua ancestralidade e a criação das bases de uma experiência coletiva de liberdade e dignidade. 

Rebentos

Aline Carvalho. Menina bonita, que cor você tem?
Multifoco. 36 pp. R$ 55

Uma garota alegre e inteligente volta triste para casa após uma fala racista. A mãe dela reforça a autoestima da menina falando de seus ancestrais africanos. 

Joanice Conceição. Lágrimas de Yemanjá.
Ils. Iris Pirajá. Malê. 32 pp. R$ 52

A rainha do Mar lamenta a forma como os humanos estão afrontando a natureza. 

Renato Gama. Neguinha, sim!
Ils. Bárbara Quintino. Companhia das Letrinhas. 32 pp. R$ 9,90

Uma canção sobre uma menina de cabelo black power que brilha sob o sol. 

Cidinha da Silva. A arara de muitas cores.
Ils. Suzane Lopes. Leiturinha. 42 pp. R$ a definir

Três araras de cores distintas falam de suas origens e das diferenças e afinidades entre os povos.

Laura Nsafou. Como um milhão de borboletas negras.
Ils. Barbara Brun. Trad. Luana Almeida. PequeNos. 40 pp. R$ 66

Uma menina sofre com os comentários de outras crianças sobre seu cabelo, mas a mãe mostra que eles são tão lindos quanto um milhão de borboletas negras. 

Matéria publicada na edição impressa #75 em outubro de 2023.