Listão da Semana,

O complexo internético e mais 11 lançamentos

Jonathan Crary, ‘Mad Maria’, ensaios de Margaret Atwood, a crise climática segundo Timothy Morton, viagens de Erika Fatland e mais

28fev2023 - 14h37 | Edição #67

5G, inteligência artificial, big data, biometria, redes sociais… o complexo internético e o modo como a sociedade condiciona sua existência a ele são analisados por Jonathan Crary em Terra arrasada, que chega nesta semana às livrarias brasileiras. Para o professor e crítico norte-americano, é preciso buscar outras formas de comunicação, cooperação e convívio para recuperar nosso senso de comunidade e construir novas formas de vida igualitária.

Completam a seleção da semana a reedição de Mad Maria, ensaios de Margaret Atwood, a crise climática segundo Timothy Morton, viagens de Erika Fatland, a poesia de Socorro Acioli e uma biografia de Mussum, entre outras novidades quentinhas.

Viva o livro brasileiro!

Terra arrasada: além da era digital, rumo a um mundo pós-capitalista. Jonathan Crary.
Trad. Humberto do Amaral • Ubu • 192 pp • R$ 64,90

O professor de teoria da arte da Universidade Columbia e colaborador da Artforum analisa como o capitalismo tardio se apoderou de nossas possibilidades de existência subjetiva e objetiva por meio do "complexo internético" (conjunto de dispositivos, lógicas e equipamentos ligados à internet), cuja expansão caminha lado a lado com a devastação da natureza, o totalitarismo estatal e o aumento da miséria.

Trecho do livro:
“Como a economia global já não oferece nenhuma perspectiva de longo prazo, uma última farra alucinada de pilhagens está em curso ao redor do planeta. Fraturamento hidráulico, mineração de remoção do topo de montanhas, corte raso de florestas tropicais para a agricultura voltada à produção de biodiesel, prospecção de petróleo em águas profundas, espoliação da vida selvagem, tudo avança ao lado da devastação e do saque dos recursos sociais e da expropriação dos fragmentos restantes de bens comuns, sejam eles a água potável, a vida natural ou os parques urbanos”.

———

Mad Maria. Márcio Souza.
Record • 480 pp • R$ 79,90

Publicado em 1980, quatro anos após o sucesso de Galvez, imperador do Acre, este romance sobre a trágica construção da Madeira-Mamoré, uma ferrovia inaugurada em 1912 “que ligava o nada a coisa alguma”, e que logo entrou em crise com o esgotamento do ciclo da borracha e acabou sendo desativada em 1972. Traduzido para o inglês, alemão, espanhol, francês e grego, o romance é considerado um dos grandes representantes da literatura pós-colonial.

“Para praticamente todos os envolvidos na obra nessa porção de Mato Grosso (hoje Rondônia), os 366 quilômetros de trilhos não ligavam Porto Velho a Guajará-Mirim, mas o nada a parte alguma, com uma parada no inferno no meio do caminho”, escreve Guilherme Magalhães sobre o livro. Leia a resenha na íntegra.

———

Alvos em movimento: uma coletânea de trajetórias (1982-2004). Margaret Atwood.
Trad. Maira Parula • Rocco • 484 pp • R$ 94,90

Em ensaios e críticas, a autora do célebre O conto da aia (1985) descreve seu método criativo e dos autores que a inspiraram (George Orwell, Virginia Woolf) e analisa obras de escritores como Toni Morrison, Antonia Fraser, John Updike, Gabriel García Márquez, Italo Calvino, Ursula K. Le Guin e Elmore Leonard.

Os textos “contêm o olhar analítico que fez de Atwood, além de grande romancista, uma crítica acurada. Principalmente no que versa sobre suas influências femininas”, escreve Vivian Masutti ao resenhar o livro na Quatro Cinco UmLeia o texto na íntegra.

———

O pensamento ecológico. Timothy Morton.
Trad. Renato Prelorentzou • Posf. Rodrigo Petronio • Quina • 256 pp • R$ 68

O pensador inglês não binário revisita as ideias de Darwin, Descartes, Derrida, Levinas, Hegel, Heidegger, Marx e Freud para discutir a crise climática amparado em formulações éticas sobre a responsabilidade, a cooperação e a simpatia. Ele questiona os nossos conceitos sobre “natural”, “cultural” e “artificial” e propõe uma nova relação com o estranho, o não humano e os hiperobjetos.

Leia também: Pensamento do filósofo francês Bruno Latour segue fundamental na revisão inadiável das relações entre política e ecologia

———

A fronteira: uma viagem em torno da Rússia. Erika Fatland.
Trad. Leonardo Pinto Silva • Ayiné • 692 pp • R$ 159,90

A antropóloga norueguesa percorre toda a fronteira da Rússia (da Coreia do Norte à Noruega) utilizando os mais diferentes veículos — de cavalos a aviões turboélice, de renas a caiaques — para tentar compreender um país e um povo observando-os de fora, do ponto de vista de seus vizinhos.

Leia também: Jornalista norueguesa escreve sobre viagem que fez pelas ex-repúblicas soviéticas da Ásia Central décadas depois da queda da URSS

———

Takimadalar, as ilhas invisíveis. Socorro Acioli.
Círculo de Poemas • 24 pp • R$ 40

A escritora cearense, ganhadora do prêmio Jabuti com Ela tem olhos de céu (2013), constrói uma fábula que começa com um trágico naufrágio no mar Negro e prossegue em um arquipélago mágico perdido no meio do mar, no qual se desdobra uma história de amor.

Trecho do livro:
“Mas se os Deuses estão em festa, aqui hei de celebrar
Não há nada mais bonito que as noites de Perseidas
O mistério dos astros suspensos
De um Céu acima de nós
Do destino desenhado em movimento
Não há nada mais bonito que as noites de Perseidas”

———

Mussum. Juliano Barreto.
Pref. Bruna Braga • HarperCollins • 416 pp • R$ 89,90

O jornalista Juliano Barreto escreve a biografia de Antonio Carlos Bernardes Gomes, o Mussum, um dos integrantes do grupo Os Originais do Samba — que tocou ao lado de músicos célebres como Baden Powell, Elza Soares, Martinho da Vila e Jair Rodrigues — e, a partir de 1972, passou a integrar o grupo Os Trapalhões.

Leia também: Enciclopédia negra faz um trabalho de reparação histórica ao identificar figuras desconhecidas pela maioria dos brasileiros

———

Vapt-vupt
+ novidades quentinhas

Família e desenvolvimento individual. Donald Winnicott.
Trad. Marcelo Brandão Cipolla • Ubu/WMF Martins Fontes • 272 pp • R$ 79,90

Palestras dos anos 50 e 60 sobre a interação da criança com os adultos que a envolvem: pais, professores, médicos, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos. 

A arte da política econômica. José Augusto C. Fernandes (org.)
Pref. Edmar Bacha • Posf. Pedro Malan • Intrínseca • 645 pp • R$ 59,90

Depoimentos de Amaury Bier, Armínio Fraga, Bernard Appy, Claudia Costin, Gustavo Franco, Ilan Goldfajn, Marcos Lisboa e Persio Arida, entre outros.

A morte também aprecia o jazz. Edimilson de Almeida Pereira.
Círculo de Poemas • 144 pp • R$ 64,90/39,90

Novo livro de poemas do escritor e ensaísta mineiro: “Não se extrai ouro/ sem calar quem respira./ Não se tem a flor aérea/ sem matar raiz e talo.”

Gente pequena, grandes sonhos: Nelson Mandela. Maria Isabel Sánchez Vegara.
Trad. Carolina Caires Coelho • Ils. Octavia Bromell • Catapulta • 32 pp •.R$ 69,90

Biografia para crianças do líder da luta contra o apartheid. Ganhador do Nobel da Paz, em 1994 ele se tornou o primeiro presidente negro da África do Sul.

Tesla: a vida e a loucura do gênio que iluminou o mundo. Marko Perko e Stephen M. Stahl.
Trad. Fal Azevedo • Globo Livros • 464 pp • R$ 79,90

A história do inventor Nikola Tesla, criador de um motor de corrente alternada. 

———

Faça parte da revista dos livros! Assine a Quatro Cinco Um.

Quem escreveu esse texto

Marília Kodic

Jornalista e tradutora, é co-autora de Moda ilustrada (Luste).

Mauricio Puls

É autor de Arquitetura e filosofia (Annablume) e O significado da pintura abstrata (Perspectiva), e editor-assistente da Quatro Cinco Um.

Matéria publicada na edição impressa #67 em fevereiro de 2023.