Rebentos,

Leitores de carteirinha: junho 2024

Jovens frequentadores de bibliotecas comunitárias resenham seus livros preferidos

01jun2024 - 04h51 • 29maio2024 - 12h25 | Edição #82
Ilustrações de Jan Limpens.

Marcelle Alves Rodrigues, 16 – Salvador (BA)

Charlie Donlea. A garota do lago.
Tradução de Carlos Szlak
Faro Editorial • 286 pp • R$ 29,90

O livro A garota do lago, de Charlie Donlea, faz parte dos gêneros literários de suspense e romance, ou romance policial. A história fala sobre uma garota que acabou de morrer dentro da casa dos pais, em Summer Lake, Oregon (EUA), morta por alguém que ela conhecia (mas nem todos conheciam). Ela era uma jovem estudante da faculdade de direito, prestes a terminar o curso quando tudo isso acontece.

Investigação

Duas semanas após a morte da garota, uma jornalista chega à cidade para investigar o que aconteceu com a jovem menina. Ao chegar, ela encontra pessoas que a ajudam a conhecer quem era a garota e o que ela fazia, além de procurar saber o que aconteceu naquele dia e por quê.

A jornalista descobre que a garota morta sofreu o mesmo que ela no passado e isso lhe mostra sua força

A jornalista conhece uma das amigas dela do passado, que conta que a jovem era uma pessoa muito aberta com todos e aceitava tudo com muita facilidade. Durante a investigação, ela descobre que a garota sofreu a mesma coisa que ela sofreu no passado, com a diferença de que a menina morreu e ela está viva, e isso lhe mostra a força que ela pode ter por
si mesma e pela jovem.

Deixo uma frase do livro que gosto e geralmente uso: “Nos damos bem, temos coisas em comum. É por isso que as pessoas se tornam amigas”.

Lais Eilert, 14 – Porto Alegre (RS)

Christina Lauren. Imperfeitos.
Tradução de Carlos Szlak
Faro Editorial • 256 pp • R$ 44,90

Um romance inesperado causado por intolerância alimentar e o casamento de sua irmã arruinado? A dupla de escritoras, que assina como Christina Lauren, conseguiu fazer dois personagens que sempre se odiaram viajar juntos e criar uma das melhores histórias de romance do tipo enemies to lovers (de inimigos a amantes).

A história é envolvente e te faz entrar no livro como se estivesse vivendo o próprio romance, com uma protagonista que se diz azarada com tudo, e com um cara marrento e mal-educado. Ambos são irmãos dos noivos, que no dia do próprio casamento pegaram uma intoxicação alimentar — bem naquele dia em que era para tudo ser perfeito.

Com esse acontecimento, Olive, que se dizia azarada, foi uma das únicas que não foi contaminada pelo peixe podre servido no casamento. Uma das únicas? Não teria mais alguém se safando disso? Sim, e adivinhem: o irmão do noivo, a pessoa que ela mal consegue olhar na cara, foi o outro sorteado para se salvar do acidente com a comida.

Os noivos tinham uma linda e caríssima viagem de lua de mel, que quase cancelam, até que Ami, a noiva, sugere que os dois sortudos façam a viagem em seus lugares. Mas e como isso termina?

Ponto de vista

Vi uma garota que sempre se sentiu a ovelha negra da família, e um garoto que já se prejudicara muito por demonstrar os próprios sentimentos, darem certo no amor pela primeira vez. Adorei o jeito que a história foi contada e principalmente pela mais inesperada reviravolta no final, que reforça que uma traição pode vir da pessoa que a gente
menos espera.

Matéria publicada na edição impressa #82 em junho de 2024. Com o título “Leitores de carteirinha: junho 2024”