Repertório 451 MHz,

451 MHz #8: Machado de Assis e Paulo Lins

O podcast da Quatro Cinco Um recebe Hélio de Seixas Guimarães e Flora Thomson-DeVeaux, especialistas em Machado de Assis, e o escritor Paulo Lins

31out2019 - 14h42

Está no ar o oitavo episódio do 451 MHz, o podcast da revista dos livros! Duas vezes por mês, trazemos entrevistas, debates e informações sobre os livros mais legais publicados no Brasil. 

No programa desta semana, os temas são os escritores Machado de Assis e Paulo Lins.

No primeiro bloco, o apresentador Paulo Werneck fala com Hélio de Seixas Guimarães e Flora Thomson-DeVeaux, especialistas em Machado de Assis, sobre o nosso maior escritor, que completa 180 anos de nascimento em 2019.

No segundo bloco, Werneck conversa com o escritor Paulo Lins, mais de vinte anos depois do clássico Cidade de Deus, sobre seu novo livro, que trata da realidade diária das ruas cariocas.

Ouça o episódio aqui e agora: 

A página Repertório 451 MHz reúne os links para o último episódio e para os livros citados, listas, além de imagens, sugestões de leitura e outras indicações para se aprofundar nos temas discutidos. 

O podcast 451 MHz pode ser ouvido gratuitamente no site da revista e também nos principais tocadores de podcasts. Ele é publicado na primeira e na terceira sexta-feira de cada mês. 

A apresentação é do editor Paulo Werneck e a direção é da jornalista Paula Scarpin, da Rádio Novelo, start-up de podcasts que produz o 451 MHz para a Associação Quatro Cinco Um. Para contribuir com a realização do podcast, convidamos você a fazer uma assinatura da Quatro Cinco Um, a revista dos livros.

Bloco 1 (4:16)
Hélio de Seixas Guimarães e Flora Thomson-DeVeaux


Hélio de Seixas Guimarães [arquivo pessoal]

No primeiro bloco, Paulo Werneck conversa com dois grandes especialistas em Machado de Assis, Hélio de Seixas Guimarães e Flora Thomson-DeVeaux. Neste ano, por conta dos 180 anos de nascimento do bruxo, novos e importantes livros do e sobre o escritor estão sendo publicados no Brasil.


Flora Thomson-DeVeaux [Paula Scarpin]

Flora acaba de preparar uma nova tradução de Memórias Póstumas de Brás Cubas para o inglês, a ser publicada nos Estados Unidos em 2020 — será a primeira com anotações do tradutor. "Quando a gente traduz, a gente se entrega um pouco ao ritmo do outro, então dá para se perder mais. Você não está se olhando por aquele espelho desconfortável, mas bota a fantasia do autor. É quase um estado meditativo", diz.

Hélio, que publicou Machado de Assis, o escritor que nos lê (Unesp) em 2017 (resenhado por Flora na Quatro Cinco Um), fala sobre o papel central de Machado na cultura e na literatura brasileiras. Segundo ele, o escritor foi lido pelos seus contemporâneos como alguém que fala muito pouco sobre a realidade brasileira até que, no século 20, começou a ser visto como o escritor mais crítico da formação social e do processo histórico brasileiros.

Neste ano, Hélio lançou Amor nenhum dispensa uma gota de ácido: escritor de Carlos Drummond de Andrade sobre Machado de Assis (Três Estrelas) e Escritor por escritor: Machado de Assis segundo seus pares — 1908-1939 (Imprensa Oficial, também resenhado por Flora na Quatro Cinco Um), sobre os quais fala neste podcast. Ele prepara atualmente o segundo volume de Escritor por escritor: Machado de Assis segundo seus pares, que abrange o período de 1939 a 2008.

Ao longo do bloco, Flora e Hélio falam ainda sobre os desafios de traduzir Machado e o ressurgimento das polêmicas interpretações de traição da personagem Capitu em Dom Casmurro.

Parênteses
(28:48)
Instituto Vera Cruz

O 451 MHz conta a partir de hoje com um novo parceiro, que também é um grande incentivador de novos escritores: o Instituto Vera Cruz. Pra quem não conhece, o instituto é responsável por um dos primeiros cursos de pós-graduação em formação de escritores do país, que funciona desde 2011. E eu gostaria de aproveitar essa pausa nas nossas entrevistas para te falar um pouco sobre a Revista Revera, que já está na quarta edição, trazendo escritos de criação literária.   

O número quatro da Revera traz textos de Ana Maria Gonçalves, Antônio Xerxenesky, Bruno Zeni, Carol Bensimon, George Saunders, João Luiz Guimarães e Wallace Stegner, entre muitos outros. São ensaios pessoais, artigos e textos ficcionais, de escritores consagrados e alunos do curso do Vera.  A revista impressa está à venda no site do Instituto, que é site.veracruz.edu.br/instituto. Mas o acesso online é gratuito.

Além disso, o Vera Cruz está com o processo seletivo aberto para as turmas 2020, para quem quer escrever ficção adulta, não ficção literária ou literatura infantojuvenil. Corre lá no site para conhecer o programa e o corpo docente e aprender  com os melhores escritores brasileiros da atualidade, além de professores formados em cursos de escrita nos Estados Unidos e na Inglaterra.

Por falar nisso, neste ano algumas ex-alunas do Vera são finalistas dos principais prêmios literários do país: o Oceanos, o São Paulo e o Jabuti. Aí vai o endereço de novo site.veracruz.edu.br/instituto para quem quiser conhecer.

(30:30)
Amazon KDP

E você, ouvinte do 451 MHz que já se aventura pela escrita pode publicar sua obra de uma maneira fácil, rápida e gratuita. É só usar o KDP, a ferramenta de autopublicação da Amazon, parceira do nosso podcast desde o primeiro episódio. O KDP permite que você mesmo publique seu livro e disponibilize para os leitores no formato digital ou físico. É simples e em até 72 horas seu livro aparece nas lojas Kindle do mundo inteiro, sem mágica nenhuma. Conheça mais em kdp.amazon.com.br.

(30:58)
MaxMilhas 

Esse episódio do 451MHz tem o apoio da MaxMILHAS. Lá, você encontra passagens aéreas mais baratas do que nos sites das companhias. E os ouvintes do 451MHz ainda têm um desconto extra: na hora de fechar a compra, no site ou no aplicativo, é só usar o cupom com os números "451" pra ganhar R$ 25 de desconto na sua passagem. MaxMilhas: o jeito inteligente de comprar passagens aéreas. Acesse maxmilhas.com.br e saiba mais.

Bloco 2 (31:33)
Paulo Lins


Paulo Lins [Marko Lipus]

O escritor Paulo Lins é o convidado do segundo bloco do episódio. Autor do célebre Cidade de Deus (Companhia das Letras, 1997), que virou filme com direito a quatro indicações ao Oscar pelas mãos de Fernando Meirelles em 2002, ele lança agora Dois amores (Nós), sobre dois irmãos que moram na pobreza na baixada fluminense.

"Foi uma coisa que eu vivi. Quando era pequeno, eu vendia doce na rua. As pessoas fecham o vidro porque você é negro. Queria mostrar esse Rio de Janeiro em 24h de sofrimento, preconceito, violência, suborno, maldade, carência, miséria… queria mostrar um pouco da minha vida sobre a qual praticamente ninguém sabe", conta ele.

Bisneto de escravos, Lins fala sobre a questão da negritude de Machado de Assis, destacada nos últimos anos pela faculdade Zumbi dos Palmares, que colorizou uma foto clássica do escritor. "Não se discutia isso diante de um país que teve quatrocentos anos de escravidão. A questão do negro sempre foi apagada", diz ele. 

Um entre apenas quatro negros numa universidade de 3 mil alunos, ele questiona o sistema racista do Brasil: "Lógico que não tem tanto médico negro, tanto engenheiro, empresário nem se fala. Como Darcy Ribeiro falava, a escola pública é ruim de propósito, para não ter inserção social. Essa classe média é burra, elitista e preconceituosa, e o governo representa isso. Os pobres que votaram nesse governo pensam que vão virar classe média. Não vão".

Na conversa, ele fala também sobre a adaptação de Um defeito de cor (Record, 2003), de Ana Maria Gonçalves, que prepara para a televisão, e comenta a voz da favela, a atuação da polícia carioca e a repercussão de outro grande filme brasileiro, Tropa de Elite — "o fime saiu pela culatra". Por fim, relata ainda o seu econtro com o sambista Cartola.

Ficha técnica:
O 451 MHz é uma produção da Rádio Novelo para a Quatro Cinco Um
Apresentação: Paulo Werneck
Direção: Paula Scarpin
Edição: Luiza Silvestrini, Évelin Argenta, Mari Romano e Paula Scarpin
Produção: Aline Scudeller
Produção musical: Guilherme Granado e Mario Cappi 
Finalização e mixagem: João Jabace
Identidade visual: Quatro Cinco Um
Coordenação digital: Kellen Moraes
Gravado nos estúdios Tyranosom e JLS
Para falar com a equipe: [email protected]