Bonita festa

50 anos da Revolução dos Cravos,

Bonita festa

O dia em que a democracia venceu em Portugal, por jornalistas, escritores e fotógrafos que estiveram lá

01abr2024 - 18h27 | Edição #80
Revolução dos Cravos, 1974. Foto de Sebastião Salgado, que fez em Lisboa sua primeira grande cobertura internacional. Algumas das fotos desse período, que ilustram as próximas páginas, formam o acervo da exposição que Salgado apresenta no Museu da Imagem e do Som, de São Paulo, a partir de 8 de maio. A revista agradece a Lélia Wanick Salgado e Álvaro Razuk.

Quanto tempo dura uma ditadura? Há cinquenta anos, a Revolução dos Cravos encerrou, em 25 de abril de 1974, a mais longa ditadura europeia e inaugurou a democracia em Portugal. Quatro décadas de salazarismo haviam deixado o país isolado e a população empobrecida, refém do ditador e de seu projeto autoritário. Alçado à Presidência do Conselho de Ministros nos anos 1930, António Salazar só deixaria o poder em 1968, depois de cair — literalmente — de uma cadeira e sofrer sequelas incapacitantes. Até morrer, em 1970, ficou sem saber que já não governava o país — ninguém teve coragem de lhe contar a verdade. O fim do salazarismo, em 1974, foi também o término do maior império colonial que ainda restava na Europa, derrubado pela resistência de angolanos, moçambicanos, guineenses — e portugueses do povo, que sofriam nas cidades e aldeias uma espécie de autoimperialismo interno. Era o fim da polícia política, da censura, do militarismo que promoveu mortes, destruição e sacrificou gerações na guerra. Seria possível fazer um estudo sobre os efeitos da democracia em vários planos — direitos humanos, economia, cultura, debate público, desenvolvimento humano — a partir daquele dia em que uma conspiração militar e civil se levantou contra o arbítrio e começou a espetar cravos no cano dos fuzis e na lapela dos paletós de toda a gente, inspirando o Brasil a também lutar contra a ditadura militar, que cairia dez anos depois, sem revolução. Este especial conta como foi o 25 de Abril visto por brasileiros e portugueses, que nos relatam de que maneira acaba uma ditadura e nos interpelam: quanto tempo dura uma democracia?

Especial 50 anos da Revolução dos Cravos

Especial 50 anos da Revolução dos Cravos realizado com o apoio do Camões Instituto da Cooperação e da Língua e da Fundação Fernando Henrique Cardoso

Matéria publicada na edição impressa #80 em abril de 2024.