Literatura israelense,

Um espaço de ideias e livros entre Israel e o Brasil

Quatro Cinco Um amplia sua cobertura sobre literatura israelense

30abr2021 - 10h24 | Edição #45

Estreia em maio um novo espaço editorial na Quatro Cinco Um, especialmente dedicado à literatura e ao debate intelectual israelense e suas conexões com o Brasil. Desde suas primeiras edições, a revista tem coberto a literatura de Israel, uma das mais vibrantes da cena contemporânea. Agora esse ponto de interesse ganha um espaço fixo na edição impressa, no site e em uma nova newsletter. Com apoio do Instituto Brasil-Israel (IBI), organização não governamental fundada por intelectuais brasileiros em 2016, a revista passa a publicar todo mês resenhas, ensaios, reportagens, entrevistas e imagens em torno de livros e autores israelenses.  
“Os discursos sobre Israel no Brasil são construídos principalmente por ativistas que excepcionalizam o país, para o bem ou para o mal”, afirma Daniel Douek, diretor do IBI. “A literatura, ao contrário, dá visibilidade a dramas pessoais e contradições sociais que fazem emergir camadas muito mais interessantes e complexas do que aquelas comprometidas com perspectivas ideológicas excludentes.”

Clube de leitura

Um clube de leitura de literatura israelense também foi criado pela revista, em parceria com a escola judaica Eliezer Max, no Rio de Janeiro, com apoio do IBI. Gratuito e aberto a todos os leitores do país, o Clube de Leitura Eliezer Max vai pautar, na segunda segunda-feira de cada mês, um encontro virtual em torno de um grande livro, que será debatido pelos participantes com um leitor convidado. A mediação será da Quatro Cinco Um e da equipe pedagógica da Eliezer Max. O primeiro livro a ser discutido, no dia 10 de maio, será Sete anos bons, de Etgar Keret, publicado pela Rocco. A leitora convidada será a atriz Bianca Byington. 

Este texto foi feito com o apoio do Instituto Brasil-Israel.

Matéria publicada na edição impressa #45 em abril de 2021.