Listão da Semana,

O livro-manifesto de Mario Mieli, o novo romance de Salman Rushdie e mais oito lançamentos

‘Por um comunismo transexual’ ecoa as ideias de uma geração que buscou unir a luta pelo socialismo aos estudos de gênero e sexualidade

22set2023 - 12h00 | Edição #73

Quase cinquenta anos depois de ter sido publicado na Itália, Por um comunismo transexual, do ativista e teórico dos estudos de gênero Mario Mieli, finalmente chega às livrarias brasileiras. O livro-manifesto do italiano reflete o pensamento de uma geração que buscou conjugar libertação sexual com luta pelo socialismo e traz uma leitura provocativa de como marxismo e psicanálise podem — ou não — dar conta dos desafios no campo do gênero e da sexualidade. 

A semana traz ainda o novo romance de Salman Rushdie, uma viagem de sessenta anos na música por Daniel Setti, uma análise da mente pela jornalista norte-americana Rachel Aviv, textos sobre o papel da sexualidade do filósofo francês Jean Laplanche, poemas de Patrícia Lavelle, uma entrevista com Adriana Lisboa e mais.

Viva o livro brasileiro!

Por um comunismo transexual. Mario Mieli.
Trad. Rita Coitinho • Boitempo • 384 pp • R$ 99

Publicado em 1977, o livro do pensador italiano é um libelo dos herdeiros das manifestações de Maio de 1968 na França e da Revolta de Stonewall nos Estados Unidos em 1969 – que buscaram conjugar, na teoria e na prática, a libertação sexual com a luta pelo socialismo. Mieli faz críticas duras à psicanálise e sustenta que o termo transexualidade “parece o mais adequado para expressar, ao mesmo tempo, a pluralidade de tendências do Eros e o hermafroditismo originário de cada indivíduo”.

Em matéria publicada na edição 73 da Quatro Cinco Um, o colunista Renan Quinalha escreve: “Um dos pontos mais ousados de sua elaboração é precisamente a ressignificação fluida que ele propõe desses termos que, hoje, têm sentidos distintos e bem demarcados nas identidades contemporâneas. Apesar de sustentar uma naturalização dessa condição, Mieli se aproxima da não binariedade e do borrar de fronteiras identitárias que, décadas mais tarde, serão a espinha dorsal da teoria queer”. Leia na íntegra.

Leia também: Uma narrativa trans de 120 anos — Romance francês permite vislumbrar o que o clássico brasileiro O Ateneu teria virado nas mãos da parcela mais bicha da escola

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da BoitempoConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.

———

Cidade da vitória: romance. Salman Rushdie.
Trad. Paulo Henriques Britto • Companhia das Letras • 384 pp • R$ 99,90

Primeiro romance publicado pelo autor de Versos satânicos (1988) após o atentado que sofreu nos Estados Unidos em 12 de agosto de 2022, no qual ficou cego do olho direito e perdeu os movimentos da mão esquerda. Escrito antes do ataque (os originais foram entregues à editora em dezembro de 2021), o romance narra a trajetória épica de uma garota que, por determinação de uma deusa, cria um fantástico império indiano, que dura mais de dois séculos. 

Leia também: Salman Rushdie, autor de Os versos satânicos, defende o romance como espaço de transcendência e excepcionalidade

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 25% de desconto no site da Companhia das LetrasConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.

———

Do vinil ao streaming: 60 anos em 60 discos. Daniel Setti.
Autêntica • 512 pp • R$ 139,80

O músico, curador e DJ paulista analisa sessenta discos que marcaram as décadas de 60 a 2010, em vários estilos. A seleção inclui álbuns dos Beach Boys, Beatles, Ike & Tina Turner, Pink Floyd, Leonard Cohen, Jimi Hendrix, Aretha Franklin, Black Sabbath, Patti Smith, David Bowie, Kraftwerk, The Clash, Joy Division, Talking Heads, Michael Jackson, Madonna, U2 e por aí vai.

Leia também: Em Um livro dos diasPatti Smith associa imagens e breves comentários abrindo novas possibilidades para exercitar memória, reflexão e criação literária

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 25% de desconto no site do Grupo AutênticaConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.

———

Estranhos a nós mesmos: histórias de mentes instáveis. Rachel Aviv.
Trad. Laura Teixeira Motta • Zahar • 304 pp • R$ 84,90

Jornalista da New Yorker investiga as conexões entre doença mental e diagnóstico clínico por meio do exame de cartas, diários, relatos e poemas deixados por pacientes e explicita facetas dos indivíduos que as teorias da mente não captaram. A autora examina os casos de uma brâmane que fugiu da família para seguir uma vida ascética e foi considerada esquizofrênica; uma jovem rica que decide parar de tomar remédios porque já não sabe quem ela é sem eles; e uma mulher negra encarcerada, vítima do racismo, que luta pelo perdão dos filhos. O livro foi indicado como um dos dez melhores lançamentos de 2022 pelo New York Times.

Leia também: Os registros do falatório de Stella do Patrocínio não teriam existido sem a luta antimanicomial brasileira

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 25% de desconto no site da Companhia das LetrasConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.

———

Entre a sedução e a inspiração: o homem. Jean Laplanche.
Trad. Vanise Dresch • Dublinense • 272 pp • R$ 99,90

Textos escritos entre 1992 e 1999 pelo filósofo e psicanalista francês – professor emérito da Universidade de Paris, coautor do célebre Vocabulário de psicanálise e tradutor das obras completas de Freud – sobre o papel da sexualidade na constituição do aparelho psíquico, nos quais redefine conceitos como pulsão, recalcamento, sublimação, simbolização, après-coup, narrativa e temporalização. 

Leia tambémA relação entre filhos e mães e as implicações da infância em nossas perversões sexuais são discutidas em ensaios clássicos de Freud e Winnicott

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 25% de desconto no site da DublinenseConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.

———

Sombras longas. Patrícia Lavelle.
Relicário • 112 pp • R$ 56,90

Autora de Walter Benjamin metacrítico, a professora de teoria literária da PUC-RJ lança seu segundo livro de poemas, empenhada na construção de imagens pensativas que convidam o leitor a um outro modo de percepção das coisas, reproduzindo fotos e pinturas que dialogam com os poemas.

Leia também: John Berger e Montejo Navas discutem as mudanças sociais provocadas pela massificação das imagens e o impacto que elas tiveram sobre as demais artes

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da RelicárioConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.

———

O encantamento da palavra: diálogos com Adriana Lisboa. Cesar Garcia Lima (org.).
Papéis Selvagens • 100 pp • R$ 50

Uma entrevista com a escritora brasileira Adriana Lisboa, ganhadora dos prêmios José Saramago e Moinho Santista, na qual fala de sua trajetória literária e dos processos criativos de seus diversos romances (Sinfonia em brancoUm beijo de colombinaAzul corvoHanói). O livro traz desenhos feitos pela autora e cedidos para a publicação.

Leia também: O vivo, de Adriana Lisboafoi votado como um dos melhores livros lançados em 2021 pelos colaboradores da Quatro Cinco Um

———

Vapt-vupt
+ novidades quentinhas

O deserto e sua semente. Jorge Baron Biza.
Trad. Sérgio Molina • Companhia das Letras • 232 pp • R$ 74,90

Baseado em um episódio real na Argentina dos anos 60, o romance descreve uma mulher cujo rosto ficou desfigurado após ser atacada com ácido pelo marido e que tenta reconstruir sua identidade ao lado do filho. 

A voz que vem dos poros: antologia poética. Salgado Maranhão.
Malê • 252 pp • R$ 68

Antologia que reúne quatro décadas de produção poética do escritor maranhense, ganhador de prêmios da União Brasileira de Escritores e da Academia Brasileira de Letras. 

Brasil República Podcast: conversas sobre nossa história. Andréa Casa Nova Maia & Karla Carloni (org.).
Telha • 460 pp • R$ 106,90

Reúne entrevistas realizadas pelas professoras ao longo da pandemia com historiadores como Cláudia Viscardi, Lúcia Lippi, Rodrigo Patto Sá Motta, Angela de Castro Gomes, Lucília de Almeida Neves Delgado, Marcos Napolitano, Daniel Aarão Reis, Lilia Moritz Schwarcz e Renato Lessa.

———

Faça parte da revista dos livros! Assine a Quatro Cinco Um.

Quem escreveu esse texto

Beatriz Muylaert

Jornalista e editora executiva da Quatro Cinco Um.

Mauricio Puls

É autor de Arquitetura e filosofia (Annablume) e O significado da pintura abstrata (Perspectiva), e editor-assistente da Quatro Cinco Um.

Matéria publicada na edição impressa #73 em agosto de 2023.