Listão da Semana,

Leituras carnavalescas

Nestes dias momescos, apresentamos uma seleção de dez livros do universo do Carnaval

23fev2023 - 15h56 | Edição #67

Tem a nova edição de Samba de enredo: história e arte, em que Alberto Mussa e Luiz Antonio Simas analisam a evolução do gênero; o olhar antropológico de Roberto DaMatta, para quem a festa espelha a nossa sociedade; as raízes africanas do Carnaval detalhadas por José Ramos Tinhorão; a biografia de Cartola, baluarte da Mangueira, por Denilson Monteiro, e mais.

Para quem está aproveitando estes dias para descansar ou para quem está caindo na folia e volta aos livros só depois do feriado, vale a leitura temática. Retornaremos com mais novidades das livrarias na próxima segunda. Um excelente Carnaval a todos e, nos versos de Aldir Blanc: “Fantasia é um troço que o cara tira no Carnaval e usa nos outros dias”.

Viva o livro brasileiro!

Samba de enredo: história e arte. Alberto Mussa e Luiz Antonio Simas.
Civilização Brasileira • 266 pp • R$ 59,90

Os dois escritores e historiadores ouviram 1.324 sambas de enredo para apresentar a história do formato. Eles apontam a importância de escolas como o Salgueiro, a Mangueira, a Portela e a Unidos da Tijuca e analisam a crise atual do gênero. A nova edição, recém-lançada, vem revista e ampliada, com um posfácio inédito escrito pelos autores.

Ouça também: Em episódios do podcast 451 MHzAlberto Mussa fala sobre as disparidades e o caráter político do Carnaval carioca e Luiz Antonio Simas conversa com Teresa Cristina sobre a festa.

———

Fevereiro. Carol Fernandes.
Caixote • 48 pp • R$ 52

A escritora mineira Carol Fernandes convida os pequenos a olharem os preparativos da grande festa popular pelos olhos de um menino, para quem fevereiro anuncia as arrumações do afoxé Filhos de Gandhy, em Salvador.

A perspectiva infantil da narrativa prioriza percepções peculiares sobre as metamorfoses vividas no período carnavalesco, destacando sensações e sentimentos que têm origem na singularidade do olhar infantil e nas tradições culturais das religiões de matriz africana”, escreve Cristiane Tavares ao resenhar o livro para a Quatro Cinco Um. Leia o texto na íntegra.

———

De sonho e de desgraça: o Carnaval carioca de 1919David Butter.
Mórula • 328 pp • R$ 62

O jornalista David Butter revisita a história do primeiro Carnaval no Rio de Janeiro após o terror da Primeira Guerra Mundial e da epidemia de gripe espanhola. A data passou à posteridade como uma festa de liberação e de alívio e marcou o imaginário popular carioca.

“A cidade tinha tudo para estar mergulhada em luto fechado, mas uma força vital a empurrava para a festa”, escreve Paulo Roberto Pires, colunista da Quatro Cinco Um, sobre o livro. Leia o texto na íntegra.

———

Carnavais, malandros e heróis: para uma sociologia do dilema brasileiro. Roberto DaMatta.
Rocco • 352 pp • R$ 64,90

Esta obra clássica da antropologia brasileira analisa o Carnaval como um ritual que espelha nossa sociedade pelo avesso, em que os pobres se vestem de nobres e o povo organiza a festa e celebra o excesso e a falta de ordem.

———

O Carnaval das letras: literatura e folia no Rio de Janeiro do século 19. Leonardo Affonso de Miranda Pereira.
Editora da Unicamp • 320 pp • R$ 49

Leonardo Pereira, professor da PUC-RJ, analisa os escritos de Machado de Assis, Raul Pompeia e Coelho Neto para entender o processo histórico que transformou a folia do chamado entrudo na principal festa popular do Rio de Janeiro.

Leia também: Em entrevistaMartinho da Vila fala de política, Carnaval e o embranquecimento de Machado de Assis

———

Pra tudo começar na quinta-feira: o enredo dos enredos. Fábio Fabato e Luiz Antonio Simas.
Ils. Fernando Pamplona • Mórula • 193 pp • R$ 35

O livro analisa os enredos das escolas de samba do Rio de Janeiro, apontando sua conexão com os contextos históricos em que foram apresentados, e traz a biografia dos maiores carnavalescos e criadores de enredos.

Leia também: O Rio de Janeiro dos terreiros, rituais e festas de matriz africana é tema de livro de Luiz Antonio Simas.

———

Três poetas do samba-enredo: compositores que fizeram história no Carnaval. Gustavo Gasparani, Leonardo Bruno e Raquel Valença.
Cobogó • 240 pp • R$ 62

A evolução do samba-enredo desde os anos 50 é explicada a partir da trajetória de três grandes compositores: Aluísio Machado, do Império Serrano; David Corrêa, da Portela; e Hélio Turco, da Mangueira.

Leia também: Composta por mecânico que não leu Euclides da Cunha, obra-prima do samba de enredo sobre destino trágico de Canudos fez história em 1976.

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 30% de desconto no site da editora Cobogó. Conheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e produtos culturais.

———

Festa de negro em devoção de branco: do Carnaval na procissão ao teatro no círioJosé Ramos Tinhorão.
Editora Unesp • 160 pp • R$ 46

O historiador e crítico musical José Ramos Tinhorão mostra como a cultura africana, levada a Portugal pelos negros escravizados, influenciou a cultura católica lusitana e resultou na criação de uma nova identidade cultural.

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 30% de desconto no site da editora Unesp. Conheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e produtos culturais.

———

Divino Cartola: uma vida em verde e rosaDenilson Monteiro.
Casa da Palavra • 208 pp • R$ 320

A biografia do compositor Angenor de Oliveira, o Cartola, autor de “O mundo é um moinho” e “As rosas não falam” e baluarte da Mangueira, conta como ele só conheceu o sucesso aos 66 anos, quando gravou seu primeiro disco. Antes disso, vivia de biscates, lavava carros e servia café.

———

Carnaval-ritual: Carlos Vergara e Cacique de RamosMaurício Barros de Castro.
Cobogó • 192 pp • R$ 61

O especialista em história da arte e cultura popular Maurício Barros de Castro faz uma análise crítica da parceria do artista Carlos Vergara com o bloco carnavalesco Cacique de Ramos, iniciada em 1972.

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 30% de desconto no site da editora Cobogó. Conheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e produtos culturais.

———

Faça parte da revista dos livros! Assine a Quatro Cinco Um.

Quem escreveu esse texto

Marília Kodic

Jornalista e tradutora, é co-autora de Moda ilustrada (Luste).

Mauricio Puls

É autor de Arquitetura e filosofia (Annablume) e O significado da pintura abstrata (Perspectiva), e editor-assistente da Quatro Cinco Um.

Matéria publicada na edição impressa #67 em fevereiro de 2023.