Listão da Semana,

Geografia da fome e mais 6 lançamentos

Chega nesta semana às livrarias a reedição de “Geografia da fome”, de Josué de Castro, um clássico fundador dos estudos na área traduzido para mais de 25 idiomas

16set2022 - 15h25 | Edição #61

Embora nosso chefe de Estado afirme o contrário, passa-se fome no Brasil. Em 2018, o país voltou ao chamado mapa da fome da ONU e, neste ano, uma pesquisa revelou que 65 milhões de brasileiros vivem em situação de insegurança alimentar grave ou moderada — ou seja, não têm o mínimo de alimento necessário para manter uma vida saudável. Setenta anos depois de seu lançamento, é muito bem-vinda, portanto, a reedição de Geografia da fome — o dilema brasileiro: pão ou aço, de Josué de Castro, um clássico fundador dos estudos sobre a fome traduzido para mais de 25 idiomas. No país que é um dos maiores exportadores de alimentos do planeta, até quando a fome vai imperar?

Completam a seleção da semana um estudo sobre populismo, o livro infantojuvenil de Yuval Noah Harari, uma fábula de Romain Gary, poemas do cineasta Pier Paolo Pasolini, um estudo sobre sonhos durante o nazismo e um romance de Mary Gaitskill, além de outras novidades.

Viva o livro brasileiro!

Geografia da fome — o dilema brasileiro: pão ou aço. Josué de Castro. 
Apres. Milton Santos • Pref. Silvio Almeida • Todavia • 374 pp • R$ 84,90/ 54,90 

Publicado pela primeira vez em 1946 pelo médico pernambucano Josué de Castro e preocupantemente atual, o livro, um perfil das carências nutricionais no Brasil,re mostrou que a extensão da fome no país não resultava de uma produção insuficiente de alimentos, mas sim da desigualdade social, que concentrava a riqueza em poucas pessoas. Por isso, o problema só poderia ser resolvido por meio de uma melhor distribuição da renda e de uma reforma agrária. O livro alcançou grande repercussão internacional, e contribuiu para que Castro ocupasse a presidência do conselho executivo da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura) de 1952 a 1956.

Leia também: A reinclusão do Brasil no ‘mapa da fome’ torna urgente decidir se 20 milhões de pessoas pertencem ao mesmo país em que vivemos.

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da editora Todavia. Conheça o nosso clube de benefícios.

———

Do que falamos quando falamos de populismo. Thomás Zicman de Barros e Miguel Lago. 
Companhia das Letras • 160 pp • R$ 49,90/ 29,90

Dois cientistas políticos ligados à Sciences Po de Paris reconstituem o uso do termo "populismo" ao longo do tempo e mostram que ele nem sempre teve a conotação negativa que apresenta hoje, tendo sido defendido por atores políticos no Brasil e em outros países. Eles discutem a caracterização de Lula e de Bolsonaro como populistas e argumentam que a simetria entre ambos é falsa e esconde a pluralidade que o termo abriga. Lago é um dos autores de Linguagem da destruição (Companhia das Letras, 2022), que investigou o projeto bolsonarista de destruição da democracia.

Leia também: Pensador francês faz um diagnóstico das ameaças que vêm corroendo as principais democracias do mundo, a nossa em particular.

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 25% de desconto no site da editora Companhia das Letras. Conheça o nosso clube de benefícios.

———

Implacáveis: como nós conquistamos o mundo (vol. 1). Yuval Noah Harari. 
Ils. Ricard Zaplana Ruiz • Trad. Laura Teixeira Motta • Companhia das Letrinhas • 168 pp • R$ 49,90/ 29,90

Nesse livro ilustrado indicado para leitores a partir dos nove anos, o autor de Sapiens (2011) apresenta a evolução da humanidade desde a pré-história, passando por temas como a descoberta das ferramentas e do fogo, a capacidade de imaginar coisas que não existem, a expansão dos homens a partir da África, a ocupação da Europa e da Ásia, a conquista da América e a invenção do dinheiro. Em entrevista que será publicada na Quatro Cinco Um, Harari diz: “Quis fazer um livro acessível sem evitar questões históricas difíceis. Sem simplificar e sem me esquivar de episódios sombrios".

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da editora Todavia. Conheça o nosso clube de benefícios.

———

Abraço apertado. Romain Gary (Émile Ajar).
Trad. Rosa Freire d’Aguiar • Todavia • 224 pp • R$ 64,90/ 39,90

Publicada originalmente em 1974, essa fábula sobre o afeto de um funcionário de escritório por seu píton de estimação foi o primeiro romance de Émile Ajar a sair sob o pseudônimo Romain Gary. Como os editores desconheciam a real identidade do autor (que havia conquistado o Goncourt de 1956 com Les Racines du Ciel), sentiram-se à vontade para fazer cortes e mudar o final da história. Respeitando o desejo de Gary, a nova edição inclui o fim original como apêndice. 

Leia também: No último romance de Romain Gary, o dom de recordar permite imaginar um mundo depois da ocupação nazista da França.

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da editora Todavia. Conheça o nosso clube de benefícios.

———

Poemas. Pier Paolo Pasolini.
Org. Alfonso Berardinelli • Trad. Maurício Santana Dias • Posf. Maria Betânia Amoroso  • Editora Nós • 320 pp • R$ 129,90

Essa edição bilíngue reúne os poemas do grande cineasta italiano Pier Paolo Pasolini que têm como pano de fundo a transição acelerada de uma sociedade agrária e arcaica, com suas tradições populares, para uma civilização urbana capitalista, e os reflexos dessas transformações sociais na esfera da subjetividade.
 
Trecho do livro:
Pobre entre pobres, assim como eles
me apego a esperanças humilhantes,
e como eles para viver combato
todo dia. Mas nesta condição
desesperadora de deserdado
eu possuo, possuo a mais exaltante
das possessões burguesas, o estado
mais absoluto. Mas, se possuo a história,
ela me possui, e dela me ilumino:
mas de que serve a luz?

Leia também: Livro do cineasta Jean-Luc Godard inclui pensatas, poemas-aforismos e ironia autobiográfica.

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da editora Relicário. Conheça o nosso clube de benefícios.

———

Sonhos no Terceiro Reich. Charlotte Beradt.
Trad. Silvia Bittencourt • Apres. Christian Dunker • Posf. Reinhart Koselleck • Fósforo • 184 pp • R$ 69,90

Entre 1933 e 1939, a jornalista judia Charlotte Beradt recolheu mais de trezentos relatos de sonhos que mostravam o medo e a angústia que se disseminavam pela sociedade alemã e as formas como a opressão social se infiltrava no inconsciente das pessoas. Quando foi lançado pela primeira vez no Brasil, em 2017, a psicanalista Maria Rita Kehl escreveu sobre o livro para a Quatro Cinco Um: “Os sonhos da maior parte dos entrevistados não são movidos pela necessidade de realizar, simbolicamente, prazeres proibidos. Aqui, a função da elaboração onírica é outra: tornar representáveis para o sujeito a experiência ou a antecipação do horror — que muitos preferiam ignorar”. Em 2020, o mesmo livro inspirou a pesquisa Sonhos confinados, de Gilson Iannini, Guilherme Henrique Rodrigues, Isa Gontijo Moreira e Julia Werneck, sobre as estratégias subjetivas para lidar com a pandemia.

Leia também: Escritor e pesquisador de neurocognição compartilha relatos dos pesadelos de palestinos e israelenses que vivem na tensão das fronteiras.

———

O gato perdido: uma memória. Mary Gaitskill.
Trad. Izalco Sardenberg • Todavia • 80 pp • R$ 49,90/29,90

A escritora norte-americana Mary Gaitskill narra como resgatou um gato cego de rua na Itália e o levou para morar em sua casa nos Estados Unidos, onde ele acabou fugindo de casa e se perdendo. Em meio ao inesperado trauma que vivencia, ela descreve sua relação com três crianças carentes com quem passavam verões e feriados.
 
Trecho do livro:

“Então um dia ele me olhou de um jeito diferente […]. Não posso dizer ao certo o que esse olhar significava; não sei o que os animais pensam ou sentem. Mas parecia um olhar amoroso. Ele me seguia pelo apartamento. Sentava-se em meu colo quando eu trabalhava na escrivaninha. Subia em minha cama e dormia comigo; e para relaxar mordiscava suavemente meus dedos”.

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da editora Todavia. Conheça o nosso clube de benefícios.

———

Vapt-vupt
+ novidades quentinhas

Akili está feliz. Kiusam de Oliveira.
Ils. Rodrigo Andrade • Melhoramentos • 24 pp • R$ 49,90

Livro infantil que descreve a descoberta do mundo por um menino.

Anistia. Pedro Süssekind.
HarperCollins • 176 pp • R$ 49,90/34,90

Romance ambientado em 1979 e protagonizado por um jovem universitário da zona sul do Rio cujo pai desapareceu durante a ditadura militar.   

Ao Brasil, com amor. Jamil Chade e Juliana Monteiro.
Autêntica • 136 pp • R$ 54,90/ 38,90

Cartas trocadas entre um jornalista em Genebra e uma moradora de Roma sobre as inquietações e expectativas sobre um mundo em transição.

Beowulf e outros poemas anglo-saxônicos (séculos VIII-X). Vários autores. 
Trad. Elton Medeiros • Pref. Jorge Luis Borges • Editora 34 • 368 pp • R$ 86

Antigo poema anglo-saxão ambientado na Escandinávia dos séculos 5 e 6, em que o herói Beowulf livra o reino de monstro aterrorizante. 

Elatsoe: o segredo ancestral. Darcie Little Badger.
Trad. Bruna Miranda • Ils. Rovina Cai • Companhia Editora Nacional • 256 pp  • R$ 69,90

Romance juvenil protagonizado por uma jovem apache e assexual, com o poder de despertar o espírito de animais mortos, que investiga o assassinato do primo.

O fantasma da utopia: arquitetura e pós-modernismo outra vez. Martin Reinhold.
Trad. Maria Alice Junqueira Bastos • Apres. Leandro Medrano • Perspectiva • 264 pp • R$ 79,90

Ensaios sobre a arquitetura pós-moderna, que apostou em um ecletismo formal ancorado em princípios neoliberais associados à globalização.

Sobre minha filha. Kim Hye-jin.
Trad. Hyo Jeong Sung • Fósforo • 144 pp. • R$ 64,90

Romance sobre os conflitos entre uma cuidadora de idosos, já viúva e perto da aposentadoria, e sua filha, uma acadêmica lésbica que vive com sua namorada. 

———

Faça parte da revista dos livros! Assine a Quatro Cinco Um.

Quem escreveu esse texto

Marília Kodic

Jornalista e tradutora, é co-autora de Moda ilustrada (Luste).

Mauricio Puls

É autor de Arquitetura e filosofia (Annablume) e O significado da pintura abstrata (Perspectiva), e editor-assistente da Quatro Cinco Um.

Matéria publicada na edição impressa #61 em julho de 2022.