Listão da Semana,

As mulheres e a máfia e mais 8 lançamentos

Uma coletânea de ensaios da norte-americana Joan Didion, uma investigação dos efeitos psíquicos das plantas por Michael Pollan e o novo livro de Rupi Kaur

14fev2023 - 15h27 | Edição #66

A experiência feminina em cenários de terror são tema de dois lançamentos desta semana. Em Nosso corpo, seu campo de batalha, a jornalista Christina Lamb expõe as marcas invisíveis da guerra nas mulheres, sobretudo em relação ao estupro, o crime de guerra mais negligenciado do mundo. Em ‘Mães da máfia’, o jornalista Alex Perry descreve os abusos sofridos pelas mulheres na máfia italiana, na qual há décadas os homens governam e elas são vistas como moedas de troca.

Completam a seleção da semana uma coletânea de ensaios da norte-americana Joan Didion, uma investigação dos efeitos psíquicos das plantas por Michael Pollan e o novo livro de Rupi Kaur, entre outras novidades quentinhas.

Viva o livro brasileiro!

Nosso corpo, seu campo de batalha: a guerra e as mulheres. Christina Lamb.
Trad. Lígia Azevedo • Companhia das Letras • 496 pp • R$ 114,90
 

Coautora de Eu sou Malala (2013) e correspondente do Sunday Times no Paquistão e no Afeganistão, Christina Lamb descreve o drama das mulheres nas zonas de guerra em todo o mundo. Ela registra exemplos de violência de gênero como o caso das meninas iazidi feitas de escravas sexuais por combatentes do Estado Islâmico; o das milhares de alunas sequestradas na Nigéria pelo Boko Haram e o da luta de um ginecologista congolês que sutura mais vítimas de estupro do que qualquer outro médico no mundo. 

Leia também: Yara Nakahanda Monteiro recria o período de guerra civil em Angola e suas consequências sob a perspectiva feminina.

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 25% de desconto no site da editora Companhia das Letras. Conheça o nosso clube de benefícios.

———

Mães da máfia: a história real das mulheres que enfrentaram a máfia italiana mais poderosa do mundo. Alex Perry.
Trad. Laura Folgueira • Melhoramentos • 336 pp • R$ 59,90

Jornalista da Newsweek e da New Yorker, Alex Perry narra a história de uma procuradora italiana que percebeu que a misoginia dos integrantes da máfia calabresa constituía um grande ponto fraco da organização criminosa. As mulheres dos mafiosos são rotineiramente espancadas e ameaçadas, além de serem usadas como moedas de troca para a construção de alianças políticas. A procuradora conseguiu convencer algumas delas a depor contra os mafiosos, mas elas sofreram perseguições impiedosas. Poderosas chefonas: as mães da máfia, minissérie inspirada no livro e gravada na Itália, estreia em breve no Star+.

———

Vou te dizer o que penso. Joan Didion.
Trad. Mariana Delfini • Pref. Hilton Als • HarperCollins • 144 pp • R$ 59,90

Último livro publicado em vida pela ensaísta norte-americana Joan Didion (que morreu em dezembro de 2021), traz ensaios escritos desde 1968 nos quais discute temas como os problemas do jornalismo, as razões que a levaram a escrever, o cenário político, sua admiração por Hemingway e suas inseguranças pessoais.

Leia também: Mergulho nos anos 60, livro de Joan Didion lembra que jornalismo é profissão de adultos, em que sentimentalismo não deveria ter lugar

———

Sob efeito de plantas. Michael Pollan.
Trad. Rogerio W. Galindo • Intrínseca • 320 pp • R$ 59,90/39,90 

O jornalista e professor norte-americano Michael Pollan investiga os efeitos psiquícos de três drogas de origem vegetal — o ópio, a cafeína e a mescalina — e o modo como elas são vistas e utilizadas pela sociedade. Ele explica a intensa atração que despertam e o modo como se difundiram pelo planeta e sugere hipóteses sobre as modificações que sofreram em meio à evolução conjunta com os humanos. Pollan é autor de livros como O dilema do onívoro (2007), Cozinhar (2014) e Como mudar sua mente (2021), que inspirou a série homônima na Netflix.

Leia também: Em tempos alucinatórios, Michael Pollan descobre como certas drogas podem ajudar a manter a lucidez.

———

Cura pelas palavras. Rupi Kaur.
Trad. Luisa Geisler • Planeta • 320 pp • R$ 69,90

A poeta indiano-canadense Rupi Kaur oferece exercícios guiados de escrita que elaborou para inspirar a criatividade e a cura. A cada capítulo, ela compartilha episódios de sua história, abordando temas como o abuso sexual e físico que sofreu, a busca pela cura, o amor e a sexualidade. Fenômeno do Instagram, Kaur tem 4,5 milhões de seguidores na rede social.

———

Vapt-vupt
+ novidades quentinhas

A era da incerteza: como os grandes gênios da física mudaram a maneira como vemos o mundo. Tobias Hürter.
Trad. Elisabete Koninger • Crítica • 352 pp • R$ 89,90

O livro mostra como Marie Curie, Albert Einstein, Max Planck, Niels Bohr, Werner Heisenberg e Erwin Schrödinger mudaram nossa compreensão do mundo.

Forma: a geometria oculta em todas as coisas. Jordan Ellenberg.
Trad. George Schlesinger • Companhia das Letras • 528 pp • R$ 109,90/44,90

O matemático Jordan Ellenberg explica como a geometria nos ajuda a entender os problemas científicos, políticos e filosóficos mais importantes do nosso tempo.

Na quebra: a estética da tradição radical preta. Fred Moten.
Trad. Matheus Araujo dos Santos • Crocodilo/N-1 • 368 pp • R$ 98,90

Baseado numa releitura da análise marxista da mercadoria, o poeta e filósofo Fred Moten mostra que a resistência do sujeito à objetificação é a essência da negritude.

Os líderes e as massas: escritos de 1921 a 1926. Antonio Gramsci.
Trad. Carlos Nelson Coutinho e Rita Coitinho • Boitempo • 304 pp  •  R$ 79

O volume reúne 34 textos do pensador italiano sobre o papel dos líderes, a democracia dos conselhos e as massas populares.
 

———

Faça parte da revista dos livros! Assine a Quatro Cinco Um.

Quem escreveu esse texto

Marília Kodic

Jornalista e tradutora, é co-autora de Moda ilustrada (Luste).

Mauricio Puls

É autor de Arquitetura e filosofia (Annablume) e O significado da pintura abstrata (Perspectiva), e editor-assistente da Quatro Cinco Um.

Matéria publicada na edição impressa #66 em dezembro de 2022.