Listão da Semana,

Antonio Candido reeditado e mais 10 lançamentos

A obra do maior intérprete de nossa literatura está sendo integralmente relançada pela Todavia neste 2023

21mar2023 - 14h27 | Edição #68

A obra do maior intérprete de nossa literatura está sendo integralmente relançada pela Todavia neste 2023, e os cinco primeiros volumes — de um total de dezessete — chegam às livrarias nesta semana. Antonio Candido de Mello e Souza (1918-2017) foi crítico literário, sociólogo e professor universitário, além de um dos maiores pensadores da formação do Brasil. Defendendo valores de justiça social, densidade teórica e qualidade estética, irradiou até o fim de seus 98 anos uma lucidez e uma argúcia inigualáveis. Entre as reedições está o clássico Formação da literatura brasileira: “A literatura é o sonho acordado das civilizações. Portanto, assim como não é possível haver equilíbrio psíquico sem o sonho durante o sono, talvez não haja equilíbrio social sem a literatura.” Leia aqui, em primeira mão, a resenha do livro feita por Sérgio Alcides para a Quatro Cinco Um.

Completam a seleção da semana o livro que rendeu a Rafael Gallo o prêmio José Saramago, o novo romance de Martha Batalha, os escritos de Bruce Albert e Davi Kopenawa sobre o xamanismo Yanomami, um registro sobre os bastidores de filmagem de Anthony Bourdain e as geontologias segundo a filósofa norte-americana Elizabeth Povinelli.

Coleção Antonio Candido. Todavia.

Chegam às livrarias os cinco primeiros volumes da coleção com as obras do principal crítico literário brasileiro. Formação da literatura brasileira: momentos decisivos, de 1959, centralizou o debate no Brasil e influenciou críticos estrangeiros como o uruguaio Ángel Rama e a argentina Beatriz Sarlo. Os parceiros do Rio Bonito, lançado em 1964, é a tese de doutoramento de Candido, na qual utiliza o funcionalismo de Malinowski para reconstituir as formas de sociabilidade do mundo rural e recorre ao materialismo histórico para explicar a desagregação da cultura caipira. Literatura e sociedade, de 1965, foi o livro de sociologia da arte mais influente na América Latina nos anos 60, segundo o antropólogo argentino Néstor García Canclini. Iniciação à literatura brasileira, de 1997, é um resumo da produção literária do país que tem como público-alvo leitores estrangeiros.

Formação da literatura brasileira: momentos decisivos
Todavia • 800 pp • R$ 149,90/89,90

Iniciação à literatura brasileira
Todavia • 112 pp • R$ 59,90/34,90

O discurso e a cidade
Todavia • 328 pp • R$ 84,90/49,90

Literatura e sociedade
Todavia • 232 pp • R$ 59,90/44/90 

Os parceiros do Rio Bonito
Todavia • 376 pp • R$ 89,90/54,90

Leia mais: Morto em 2018, Antonio Candido virou literatura e pôde cumprir “o desejo de penetrar nas obras como em algo vivo”

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da editora Todavia. Conheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e produtos culturais.

———

Dor fantasma. Rafael Gallo. 
Biblioteca Azul • 352 pp • R$ 59,90/39,90

O livro vencedor do prêmio José Saramago narra a descida ao inferno de um pianista virtuoso e extremamente autocentrado que perde a mão em um acidente. Gallo é o quarto brasileiro a vencer o prêmio, criado em 1999 e entregue a cada dois anos. Ele é também autor de Rebentar, vencedor do prêmio São Paulo de Literatura, e Réveillon e outros dias, com o qual ganhou o prêmio Sesc de Literatura.

Em entrevista à Quatro Cinco Um, Gallo diz que seu protagonista representa “o tipo de figura que está por trás do bolsonarismo, um poço de ressentimento com suas certezas absolutas. É a tragédia desses caras todos: eles se afundam no próprio buraco, mas, até chegar lá, destroem muita gente”. Leia na íntegra.

———

Chuva de papel. Martha Batalha. 
Companhia das Letras • 224 pp  • R$ 64,90/34,90

O novo romance da autora de A vida invisível de Eurídice Gusmão (2016) — adaptado para o cinema por Karim Aînouz com Fernanda Montenegro no elenco — acompanha a trajetória de Joel Nascimento, um repórter policial decadente, às voltas com o alcoolismo e dificuldades familiares e financeiras, que se vê obrigado a morar de favor com uma senhora bastante assertiva.

Em entrevista à Quatro Cinco Um, Batalha diz: “Quando a Elena Ferrante começou a vender muito, começaram a falar 'ah, não é tão boa'. Olha, passo longe dessas coisas. Quero fazer minha literatura, que tem a ver com o que é verdadeiro para mim. E acho ótimo ter muitos leitores. Para termos um país realmente democrático temos que oferecer conteúdo bom e acessível, 'biscoito fino' para todos. É uma arma política, precisamos disso para mudar o país”. Leia na íntegra.

Leia também: Martha Batalha alerta para que “o pior do Brasil” não destrua nossa criatividade

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 25% de desconto no site da editora Companhia das Letras. Conheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e produtos culturais.

———

O espírito da floresta. Bruce Albert e Davi Kopenawa.
Trad. Rosa Freire d’Aguiar • Companhia das Letras • 232 pp • R$ 59,90/29,90

Os autores de A queda do céu (2015) reúnem escritos e diálogos elaborados entre 2000 e 2020 a partir do saber xamânico dos Yanomami que expõem a complexidade de sua biodiversidade e as consequências trágicas de sua destruição.

Ouça também: Em episódio do podcast 451 MHzDavi Kopenawa fala sobre a situação atual do garimpo e as políticas públicas predatórias na Amazônia, o surgimento de novas lideranças indígenas e os 30 anos da demarcação da Terra Yanomami

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 25% de desconto no site da editora Companhia das Letras. Conheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e produtos culturais.

———

Geontologias: um réquiem para o liberalismo tardio. Elizabeth Povinelli.
Trad. e Pref. Mariana Ruggieri • Ubu • 304 pp • R$ 89,90

A filósofa e antropóloga norte-americana Elizabeth Povinelli, que desde 1984 vive junto a uma pequena comunidade no norte da Austrália, articula o pensamento aborígene à filosofia ocidental para desvendar as formas contemporâneas de dominação. Ela se inspira na resistência indígena à exploração de minérios em seu território e na falta de apoio governamental à preservação de suas tradições e seus conhecimentos ancestrais. O livro discute a natureza do liberalismo tardio e o modo como certas linguagens críticas favorecem o geontopoder, governança que diferencia entre a vida e a não-vida para exercer sua dominação.

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site do Ubu. Conheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e produtos culturais.

———

Em maus lençóis: mundo afora e nos bastidores com Anthony Bourdain. Tom Vitale. 
Trad. Renato Marques • Tordesilhas • 328 pp • R$ 85

A partir de filmagens de programas, transcrições, cadernos de anotações  itinerários de viagens, e-mails e antigos recibos, o apresentador do Food Network Tom Vitale elabora um registro sóbrio, divertido e angustiante do que era conviver com Bourdain por trás das câmeras.

Leia mais: Livro repassa a história da alimentação nos últimos cinquenta anos, da enigmática pandemia dos sapos à era dos chefs celebridades

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 30% de desconto no site do Grupo Editorial Alta Books. Conheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e produtos culturais.

———

Vapt-vupt
+ novidades quentinhas

A costura. Isol.
Trad. Joana Angélica d’Avila Melo • Pequena Zahar • 72 pp • R$ 59,90

Ganhadora dos prêmios Golden Apple e Astrid Lindgren, a autora argentina conta a história de uma menina sonhadora e distraída que vive perdendo tudo.

A dor. Marguerite Duras.
Trad. Luciene Guimarães de Oliveira e Tatiane França • Posf. Laura Mascaro • Bazar do Tempo • 208 pp • R$ 64

Com base nas anotações de seu diário, a escritora rememora os trágicos eventos da Segunda Guerra, quando seu marido foi levado a um campo nazista.

Cinco terças de inverno: contos. Lily King.
Trad. Laura Folgueira • Tordesilhas • 240 pp • R$ 59,90

O primeiro livro de contos da autora de Euforia (2016) aborda o amor platônico de um livreiro por sua funcionária e um orgulhoso nonagenário num quarto de hospital.

Depois da prisão em massa: uma história verdadeira. Arnaud Delalande e Joseph Weismann.
Ils. Laurent Bidot • Trad. Maria Aparecida Marques • Leya • 128 pp • R$ 49

Em 1942, o governo colaboracionista de Vichy efetua uma prisão em massa dos judeus, que são levados a um campo. Joseph Weisman, um menino, ignora o que vai acontecer.

Um circo passa. Patrick Modiano.
Trad. e posf. Bernardo Ajzenberg • Carambaia • 144 pp • R$ 87,90/61,90

Ganhador do Nobel de 2014, o escritor francês narra as atribulações de um jovem de 18 anos que se envolve com uma mulher mais velha e bem mais experiente que ele.

———

Faça parte da revista dos livros! Assine a Quatro Cinco Um.

Quem escreveu esse texto

Marília Kodic

Jornalista e tradutora, é co-autora de Moda ilustrada (Luste).

Mauricio Puls

É autor de Arquitetura e filosofia (Annablume) e O significado da pintura abstrata (Perspectiva), e editor-assistente da Quatro Cinco Um.

Matéria publicada na edição impressa #68 em março de 2023.