Rebentos,

Leitores de carteirinha: julho 2024

Jovens frequentadores de bibliotecas comunitárias resenham seus livros preferidos

01jul2024 - 13h36 • 04jul2024 - 11h19 | Edição #83

Laura Miguel Ribeiro Maia, 19 – Belo Horizonte (MG)

Julia Quinn. Coleção Os Bridgertons.
Tradução de Ana Resende, Ana Rodrigues, Cássia Zanon, Claudia Costa Guimarães e Viviane Diniz
Arqueiro • 2864 pp • R$ 499,90

Julia Quinn é uma autora americana conhecida por suas histórias de amor ambientadas em épocas passadas. Suas tramas envolventes e personagens cativantes nos deixam querendo mais a cada página virada.

Os diálogos divertidos prendem a atenção do início ao fim, nos deixando ansiosos pelo próximo livro. Por isso, sugiro a leitura dos nove volumes da coleção “Os Bridgertons” para quem procura uma experiência de leitura envolvente e encantadora.

Os diálogos prendem a atenção do início ao fim dos livros, nos deixando ansiosos pelo próximo

Essa série narra a história de oito irmãos nobres de Londres, que procuram por amor, aventura e felicidade. Além disso, há algumas cenas picantes entre os personagens. Em 2020, a história ganhou ainda mais fama ao ser adaptada para uma série da Netflix.

A autora se considera feminista e dá às suas heroínas qualidades que não são necessariamente fiéis às atitudes prevalentes da época em que os romances ocorrem — e são ótimos para jovens e adultos que gostam de romance com um pouco de aventura, desencontros e momentos mais íntimos.

Meu livro favorito é O duque e eu, primeiro da série. O que torna a história especial é o plano dos personagens Duque de Hastings e Daphne Bridgerton de fingir um namoro para evitar pretendentes indesejados. Mas, para a surpresa deles, o plano acaba se transformando em uma linda história de amor, com muita emoção e desafios.


Arthur Ferreira de Freitas, 12 – Recife (PE)

Lisa Ann Marsoli (Adapt.). Carros: a corrida começou.
Tradução de Francisco da Silva Pereira
Edelbra • 64 pp • R$ a definir

Escolhi esse livro por ser um dos primeiros que comprei e para lembrar do filme Carros, pois faz muito tempo que eu não vejo. Gostei porque retrata a história de uma das minhas franquias preferidas do cinema. Quando eu era menor, gostava de brinquedos do filme e de colecionar carros de diferentes modelos. Hoje só tenho uma parte dessa coleção guardada.

Competição

Carros foi adaptado por Lisa Marsoli, com tradução de Francisco Silva Pereira e ilustrações dos artistas dos estúdios Disney. 

A parte que mais gostei foi o momento em que o protagonista chega em uma cidade totalmente isolada, por causa de uma rodovia criada ao lado para que as pessoas passassem mais rápido pelo lugar.

O livro conta a história do Relâmpago McQueen, um dos corredores estreantes do torneio Copa Pistão. Durante a competição, acontece um empate triplo. Com isso, uma corrida de desempate é marcada para acontecer em alguns dias.

Mas, durante a viagem até lá, McQueen acaba parando em uma cidadezinha chamada Radiator Springs, onde faz vários amigos, entre eles Tow Mater, um caminhão-reboque muito simpático, e conhece a Sally, por quem se apaixona. Na chegada, McQueen acaba destruindo uma das ruas da cidade, e a reforma demora dias para terminar.

Quando o conserto da rua termina, McQueen vai para a Califórnia, para a grande corrida de desempate. Todos os amigos que fez em Radiator Springs o acompanham para ver a competição e dar força para McQueen. Se ele ganhou? Terão que ler o livro para descobrir!

Matéria publicada na edição impressa #83 em julho de 2024. Com o título “Leitores de carteirinha”