Repertório 451 MHz,

Casa-grande & quarto de empregada

A cineasta Anna Muylaert e a rapper Preta-Rara conversam sobre a presença das domésticas nas artes, no debate público e na história do país

21ago2020 - 04h51

Está no ar o vigésimo quarto episódio do 451 MHz, o podcast da revista dos livros! Duas vezes por mês, trazemos entrevistas, debates e informações sobre os livros mais legais publicados no Brasil. 

A conversa gira em torno da figura da empregada doméstica, que está ao mesmo tempo no centro e nas margens da sociedade brasileira, com duas autoras de obras sobre empregadas: a cineasta Anna Muylaert e a rapper Preta-Rara. Elas falam com o apresentador Paulo Werneck sobre a presença das domésticas nas artes, no debate público e na história do país. O episódio tem participação especial das atrizes Zezé Motta e Andréa Beltrão lendo trechos dos livros das autoras. 

Ouça o episódio aqui e agora: 

A página Repertório 451 MHz reúne os links para o último episódio e para os livros citados, listas, além de imagens, sugestões de leitura e outras indicações para se aprofundar nos temas discutidos. 

O podcast 451 MHz pode ser ouvido gratuitamente no site da revista e também nos principais tocadores de podcasts. Ele é publicado na primeira e na terceira sexta-feira de cada mês. 

A apresentação é do editor Paulo Werneck e a direção é da jornalista Paula Scarpin, da Rádio Novelo, start-up de podcasts que produz o 451 MHz para a Associação Quatro Cinco Um. Para contribuir com a realização do podcast, convidamos você a fazer uma assinatura da Quatro Cinco Um, a revista dos livros.

Bloco 1 (4:44)

O apresentador Paulo Werneck recebe a rapper e historiadora Preta-Rara, que trabalhou como empregada doméstica durante sete anos e em 2019 lançou o livro Eu, empregada doméstica – A senzala moderna é o quartinho da empregada (Letramento), e a cineasta Anna Muylaert, diretora de Que Horas Ela Volta?, filme de 2015 que retrata as tensões vividas por uma empregada doméstica na sua rotina de trabalho numa casa de classe alta em São Paulo. A cineasta acaba de lançar o livro de contos Quando o sangue sobe à cabeça (Lote 42), em que também reflete sobre suas relações com empregadas domésticas que trabalharam para ela.

 

No primeiro bloco, as duas autoras contam como nasceram os seus livros. Preta-Rara concebeu o seu a partir de uma página no Facebook em que ela compilou testemunhos de mulheres sobre suas experiências como trabalhadoras "em casa de família". Tendo trabalhado por sete anos como empregada doméstica, Preta-Rara sublinha a hereditariedade dessa atividade, principalmente entre mulheres negras. A avó e a mãe de Preta-Rara também foram domésticas — seus relatos estão registrados no livro.

Já o livro de Anna Muylaert nasceu como laboratório de roteiro: na era Collor (anos 1990), quando o cinema brasileiro estava paralisado pelo desmonte da estatal Embrafilme, ela escreveu contos que pudessem um dia ser levados à tela. Três décadas depois, o editor João Varella, da Lote 42, a convidou a publicar as histórias em livro.

 

Bloco 2 (24:40)

.

Parênteses

Todavia

Este episódio tem o apoio da editora Todavia.

Você conhece o Quarta Capa, podcast da todavia? 

No ar toda última quarta-feira do mês, o Quarta Capa traz conversas que têm os nossos livros como ponto de partida para discutir questões atuais, sempre com participações preciosas de autores, livreiros e leitores. 

No episódio de agosto, por exemplo, mês da visibilidade lésbica, falamos sobre o quadrinho Fun Home, de Alison Bechdel. 

Todos os episódios do Quarta Capa estão disponíveis nas principais plataformas de streaming. 

E, falando em boas histórias, em setembro a Todavia lança Wolf Hall, o primeiro volume da aclamada série de romances históricos, de Hilary Mantel. Nessa trilogia, vencedora do Booker Prize duas vezes e concorrente ao prêmio deste ano, a autora reconstitui um dos momentos mais conturbados e decisivos da história europeia. Lançamos também Novelas completas de Liév Tolstói, uma investigação penetrante sobre desejo, felicidade, entendimento da morte e renúncia. Setembro traz ainda o novo romance de Giovana Madalosso, Suíte Tóquio, que a consolida como um dos principais nomes da literatura brasileira contemporânea.

Para acompanhar as novidades da Todavia, procure a gente nas mídias sociais e inscreva-se nas nossas newsletters acessando o site da editora, todavialivros.com.br. 

Companhia das Letras

A editora lança duas biografias de grandes estadistas do continente europeu. O historiador Julian Jackson traça um retrato vibrante de Charles de Gaulle, líder controverso mas incontestável, que comandou a resistência francesa à ocupação nazista e cujo legado segue sendo profundamente disputado. Nessa premiada biografia, o autor Apoiou-se em vasta pesquisa, inclusive de arquivos recém-disponibilizados, explorando todas as dimensões do "mistério De Gaulle": revela as raízes conservadoras da sua formação intelectual, descreve com precisão e leveza seus paradoxos e ambiguidades, seu talento político e lança nova luz sobre a relação do estadista com Churchill.
 
Este, por sua vez, ganha uma nova biografia por Andrew Roberts, que destrincha Churchill por completo – do nascimento ao legado duradouro como um dos maiores líderes de nossos tempos. Ao longo de sua pesquisa, o premiado historiador consultou dezenas de documentos inéditos e, pela primeira vez, a Família Real permitiu que um biógrafo tivesse acesso aos diários em que o rei George VI registrava suas reuniões semanais com o primeiro-ministro durante a Segunda Guerra Mundial.
 
Conheça os lançamentos em www.companhiadasletras.com.br. Assinantes da Quatro Cinco Um têm desconto de 20%  no site da editora.

451 MHz — Ouvintes entusiastas

Se você gosta de ouvir o nosso podcast, a gente criou para você um plano especial de assinatura, o plano Ouvinte entusiasta. Isso mesmo. Igual ao Assinante Entusiasta da nossa edição impressa, você pode passar a nos ajudar a realizar o 451 MHz com R$ 20 por mês. Basta fazer uma assinatura — o plano Ouvinte entusiasta está aqui no nosso site — e esses R$ 20 são cobrados todo mês no seu cartão de crédito. Você pode entrar agora e sair quando você quiser. Com esse valor, você nos ajuda e produzir o programa. Em troca, a gente dá acesso ao nosso site e a todos os conteúdos publicados pela Quatro Cinco Um desde a nossa primeira edição. Você também ganha o seu nome no expediente da revista e também aqui no podcast — isso mesmo, a gente vai ler aqui no ar o nome das pessoas que estão nos ajudando a manter o programa em pé. Vai lá e faz a sua assinatura do Ouvinte entusiasta!

Marcia Adorno
Patrícia Carneiro de Brito
Lucas Carvalho
Murilo Carvalho
Cecilia Castellini
Camila Chaves
Gabriel Navarro Colasso
Walter Craveiro
Ana Carolina Lessa Dantas
Marisa Dodorico
Gustavo Dutra
Kelly de Souza Ferreira
Luiza Franco
Maria Filomena Gregori
Caroline Greve
Julia Guarilha
Mariah Guedes
Sandrine Ghys
Paula Juchem
Fábio Kalvan
Claudio Lima
Leila Lima
Rafael Moura
Gabriela Néspoli
Ligia Helena Sales Nunes
Valeria Wey Barbosa de Oliveira
Sonia Maria Barros de Oliveira
Luísa Plastino
Diana Radomysler
Heloisa Vieira da Rocha
Leni Manzatti Rodrigues
Debora Sader
Bruno Santana
Fabio Cunha dos Santos
Juliano Machado dos Santos
Luiz Eugênio Sena
Gustavo Sénéchal
Guilherme Sorgine
João Pedro de Souza
Tatiana Vargas
André Viana
Leonardo Vilella
Flávia Bezerra Tone Xavier
Luiza Martins Werneck
Thomaz Werneck
André Wolff

O 451 MHz é uma produção da Rádio Novelo para a Associação Quatro Cinco Um
Apresentação: Paulo Werneck
Direção: Paula Scarpin
Edição: Cláudia Holanda, Clara Rellstab e Paula Scarpin
Produção: Clara Rellstab e Vitor Hugo Brandalise
Produção musical: Guilherme Granado e Mario Cappi
Finalização e mixagem: João Jabace
Identidade visual: Quatro Cinco Um
Coordenação digital: Juliana Jaeger
Gravado com apoio técnico da Som de Cena (SP).
Para falar com a equipe: [email protected].br