Listão da Semana,

Silviano Santiago, Trótski, Carolina Maria de Jesus e mais 11 lançamentos

Coletânea de ensaios de Silviano Santiago, ganhador do prêmio Camões 2022, reúne cultura brasileira e os cânones da arte e literatura contemporâneas

15dez2023 - 02h15 | Edição #76

A coletânea de ensaios de Silviano Santiago, Grafias de vida – a morte, lançada nesta semana, traz a escrita indomável e a leitura original dos cânones da literatura do escritor e ensaísta mineiro, vencedor do prêmio Camões de 2022. Os textos produzidos num “excesso inesperado de tempo” convidam a uma leitura atenta, sem pressa. 

Também chegam às livrarias o relato da fuga de Trótski do exílio na Sibéria escrita pelo próprio revolucionário; poemas de Ricardo Domeneck; um romance inédito de Carolina Maria de Jesus; um ensaio sobre a polarização política no Brasil; um romance ambientado em Cuba, de Leonardo Padura; a infância de Ruth Rocha por Audálio Dantas; contos mineiros de Vinícius Ferreira; a história da “mulher mais bela da Europa” no século 19; e mais novidades quentinhas.

Viva o livro brasileiro!

Grafias de vida – a morte. Silviano Santiago. 
Companhia das Letras • 344 pp • R$ 119,90

Ganhador do prêmio Camões (além de cinco Jabutis) e professor emérito da UFF, o crítico literário mineiro reúne ensaios sobre a relação da cultura brasileira com o cânone ocidental, Joan Didion e o jornalismo cultural norte-americano, as viagens de Mário de Andrade, os dilemas do fazer artístico na era contemporânea, a Quarta-Feira de Cinzas da humanidade e Caetano Veloso. 

“Grafias de vida — a morte parte do questionamento do cânone literário e da dificuldade de englobar toda a produção nacional em uma só tradição. O autor advoga em favor da noção de diferença para pensar as produções artísticas, sem as enclausurar em uma única história cultural, destacando exemplos desviantes como Machado de Assis, Guimarães Rosa e Sousândrade, autores que problematizam aspectos da constituição da sociedade brasileira sem cair no enfoque nacionalista convencional”, escreve Gabriel Martins da Silva em resenha para a Quatro Cinco Um. Leia na íntegra.

Leia mais: O poeta paulista Mário de Andrade se transformou definitivamente em performer em seus deslocamentos por Minas Gerais e Rio de Janeiro

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 25% de desconto no site da Companhia das LetrasConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.

———

Fuga da Sibéria. Liev Trótski.
Trad. Letícia Mei • Pref. Leonardo Padura • Ubu • 160 pp • R$ 59,90

Preso em dezembro de 1905 e condenado ao exílio na Sibéria, no ano seguinte Trótski, ajudado pelos moradores locais, empreende uma fuga arriscada e extenuante – percorre oitocentos quilômetros numa região nevada num trenó puxado por renas, conduzido por um cocheiro bêbado. Passa as noites junto ao fogo, enquanto registra no seu caderno seu fascínio pelas renas e pela natureza e esse trecho pouco conhecido de sua vida.

Leia também: Uma janela para a Rússia

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da UbuConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.

———

Cabeça de galinha no chão de cimento. Ricardo Domeneck.
Editora 34 • 128 pp • R$ 54

Autor de Medir com as próprias mãos a febre (7 Letras, 2015) e Odes a Maximin (Garupa, 2018), o escritor paulista (que vive em Berlim desde 2002) reúne poemas em que reflete sobre suas origens, seus antepassados, recordações da infância e da adolescência no interior paulista, contrastadas pela experiência de viver no exterior.

Leia também: O poeta paulista Ricardo Domeneck, que vive e trabalha em Berlim, lança no Brasil uma antologia de seus trabalhos realizados entre 2000 e 2020

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 30% de desconto no site da Editora 34. Conheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.

———

O escravo. Carolina Maria de Jesus.
Pref. Denise Carrascosa • Companhia das Letras • 208 pp • R$ 64,90

O romance, escrito na década de 1950 pela autora de Quarto de despejo (1960), permaneceu inédito até hoje. Seus protagonistas são os primos Rosa e Renato, que se apaixonam, mas precisam seguir caminhos diferentes em razão da pressão da família rica do rapaz. O texto foi estabelecido conforme o manuscrito original, preservando o projeto estético e literário da autora.

Leia também: Além da escrita, Carolina Maria de Jesus ficou conhecida por dizer o que pensava sobre tudo e todos, incluindo JK, Jango e Jorge Amado

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 25% de desconto no site da Companhia das LetrasConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.

———

Biografia do abismo. Felipe Nunes e Thomas Traumann.
HarperCollins • 240 pp • R$ 54,90

Com base em pesquisas de comportamento e de opinião, o cientista político e o jornalista investigam as causas e as consequências da polarização política no Brasil, que vem dividindo famílias e afastando amigos de longa data, com impactos até na decisão de consumir este ou aquele produto ou serviço.

Leia também: Livro de ensaios analisa a deterioração política do processo eleitoral de 2022 e os desafios para a refundação da democracia brasileira

———

Pessoas decentes. Leonardo Padura.
Trad. Monica Stahel • Boitempo • 344 pp • R$ 89

O romance ambientado em 2016 traz de volta o detetive Mario Conde, agora requisitado pela polícia cubana para investigar o misterioso assassinato de um importante político da ilha em meio à visita do presidente americano Barack Obama a Cuba. Dias depois da morte, um outro cadáver é encontrado, e Conde precisa descobrir se as duas mortes estão relacionadas e se esses casos estão ligados a uma disputa sangrenta, na década de 2010, entre dois cafetões de Havana.

Leia também: Transitando entre o policial e o histórico, romance de Padura tem como pano de fundo a Catalunha medieval e a Havana de 2014

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da BoitempoConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.

———

A infância de Ruth Rocha. Audálio Dantas.
Callis • 32 pp • R$ 49,90

O jornalista alagoano – que "descobriu" a escritora Carolina Maria de Jesus – conta a infância de uma das mais conhecidas autoras de livros infantis do Brasil, relatando as travessuras da pequena Ruth, as brincadeiras com a irmã e os amigos, os passeios com a família na praia, a convivência com os avós, o gosto pela música. 

Ouça também: Carolina de Jesus e Audálio Dantas: quem descobriu quem? — Tema de episódio do podcast 451 MHz, Carolina Maria de Jesus ganha exposição e lançamento de livros inéditos

———

Acerto de contas. Vinícius Ferreira.
Faria e Silva • 96 pp • R$ 49,90

Autor dos contos de Uma ou outra forma de tirania (2006) e da novela E se estivesse escuro? (2011), o escritor de Cataguases (MG) traz oito histórias passadas em povoados de Minas Gerais, com figuras trágicas enredadas em relações marcadas pela escassez ou pelos excessos: “A vida não tem ponta solta”.

Ouça também: Estudo sobre a vida das praticantes da religião vodum escancara o racismo religioso da Inquisição em Minas Gerais

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da Alta BooksConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.

———

A exposição. Nathalie Léger.
Trad. Letícia Mei • DBA • 120 pp • R$ 62,90

Publicado em 2008 pela escritora e arquivista francesa – que foi curadora das exposições sobre Roland Barthes e Samuel Beckett no Centro Pompidou, em 2002 e 2007 –, o primeiro volume de sua trilogia sobre mulheres conquistou o Prix Lavinal Printemps des Lecteurs. Narra a vida da aristocrata Virginia Oldoïni, condessa de Castiglione, considerada a mulher mais bela da Europa no final do século 19. Amante do imperador Napoleão 3º, ela posou para centenas de retratos numa época em que a fotografia dava os primeiros passos. 

Leia também: Paloma Vidal implode fronteiras da literatura para se aproximar de Barthes e seu livro inacabado

———

Vapt-vupt
+ novidades quentinhas

Divã em série. Livia Garcia-Roza.
Tordesilhas • 48 pp • R$ 45,90

Autora de Cine Odeon (2001) e Solo feminino (2002), a escritora e psicanalista carioca relata as suas experiências com a psicanálise – mas no papel de paciente.

Línguas de fogo: ensaio sobre Clarice Lispector. Claire Varin.
Trad. Lúcia Peixoto Cherem • Nós • 192 pp • R$ 76

Doutora em letras pela Universidade de Montreal analisa os romances e contos de Lispector – cuja obra lhe foi apresentada por Hélène Cixous num seminário – nesta tese publicada em 1990.

Eram a consolação: sociabilidade e cultura nos anos 1960 e 1970. Lúcia Helena Gama.
Edições Sesc • 496 pp • R$ 72

Autora da tese Nos bares da vida, publicada em 1998 pela Editora Senac, dá sequência a suas pesquisas sobre a vida cultural de São Paulo nas décadas de 1960 e 1970.

Dança moderna: 1992-2022. Cassia Navas, Arnaldo Siqueira, Henrique Rochelle e Lineu Dias.
Mireveja • 480 pp • R$ 80

Reúne quatro textos do livro editado em 1992 por Cassia Navas e Lineu Dias com novos ensaios sobre a “Dança na Semana de Arte Moderna”, a “Dança em São Paulo hoje” e “Modernidade, dança no Recife”.

A todo vapor: o tropicalismo segundo Gal Costa. Taissa Maia.
Garota FM Books • 128 pp • R$ 55

Pesquisadora carioca analisa a importância da cantora baiana, que se projetou com a música “Divino Maravilhoso” no 4º Festival de MPB da Record, em 1968, e que deu continuidade ao Tropicalismo mesmo após o exílio de Caetano e Gil.

———

Faça parte da revista dos livros! Assine a Quatro Cinco Um.

Quem escreveu esse texto

Iara Biderman

Jornalista, , editora da Quatro Cinco Um, está lançando Tantra e a arte de cortar cebolas (34)

Mauricio Puls

É autor de Arquitetura e filosofia (Annablume) e O significado da pintura abstrata (Perspectiva), e editor-assistente da Quatro Cinco Um.

Matéria publicada na edição impressa #76 em novembro de 2023.