Listão da Semana,

Annie Ernaux, Ondjaki e mais 11 lançamentos

A Nobel de literatura escreve sobre a morte da irmã mais velha em ‘A outra filha’

21ago2023 - 16h39 | Edição #72

Um novo livro da prêmio Nobel de literatura chega esta semana às livrarias. A autora francesa, que já escreveu sobre a vergonha de classe, o aborto que realizou e suas paixões semiproibida, conta agora, em A outra filha, como descobriu, aos dez anos, ter tido uma irmã mais velha, que morreu antes de Ernaux nascer.

Lembranças também são tema dos contos do angolano Ondjaki em Vou mudar a cozinha, outro lançamento da semana, que também traz um ensaio sobre os desafios ambientais e tecnológicos no Brasil; as obras escritas em conjunto por Jorge Luis Borges e Adolfo Bioy Casares; uma novela sobre a palestina, de Ghassan Kanafani; contos de Marina Colasanti; uma peça de teatro de Paulo Scott; e a pesquisa de Mariana Valente sobre misoginia na internet. 

Entre as novidades quentinhas, Walter Benjamin, Steve Jobs, presidentes do Brasil e mais. 

Viva o livro brasileiro!

A outra filha. Annie Ernaux.
Trad. Marília Garcia • Fósforo • 64 pp • R$ 54,90/41,90

O mais recente lançamento da Nobel de literatura consiste numa carta retórica que Ernaux endereça a uma irmã mais velha, que ela nunca chegou a conhecer, pois morreu com apenas seis anos de idade, de difteria. Seus pais nunca conversaram com ela a respeito. Só aos dez anos de idade a futura escritora soube da irmã morta, ao ouvir uma conversa entre a mãe e uma cliente, durante as férias do verão de 1950: “Ela era mais boazinha do que aquela ali. Aquela ali sou eu.”

Trecho de A outra filha:
"Foi num domingo à tarde, no trecho inicial de uma rua estreita que margeia os fundos da mercearia e do café dos meus pais, a Rue de l’École, assim chamada por causa da escolinha particular que teria existido ali no começo do século, perto do canteiro de rosas e dálias, protegido por uma grade alta que acompanha o muro sobre um declive cheio de mato. Do outro lado, uma cerca viva espessa e alta. Por um bom tempo, minha mãe fica conversando um assunto sério com uma moça do Havre que passa as férias com a filhinha de quatro anos nos sogros, os S., cuja casa está uns dez metros adiante na Rue de l’École. Ela deve ter saído da loja, que durante as férias nunca fecha, para continuar a conversar com essa cliente. Estou brincando de pega-pega perto delas com a menininha, chamada Mireille. Não sei o que me acendeu um alerta, talvez a voz da minha mãe, que de repente ficou mais baixa. Comecei a escutar, como se eu não respirasse mais."

Leia também: Em A outra filha, Annie Ernaux elabora o trauma de ter descoberto, aos dez anos, um segredo nunca revelado pelos pais; leia trecho

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da FósforoConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.

———

Vou mudar a cozinha. Ondjaki.
Pallas • 80 pp • R$ 46

Reúne seis contos – ambientados no Brasil, Angola, Macau e Sérvia – sobre acontecimentos inesperados e lembranças inquietantes do escritor angolano, que assina a coluna Deslembramentos na Quatro Cinco Um. A narrativa que dá título ao livro foi vertida para o cinema no ano passado pelo próprio Ondjaki, num filme em preto e branco, de meia hora de duração. Traz Renata Torres no papel principal, de uma viúva traumatizada pela guerra civil de Angola, que reflete sobre a sua vida durante o conflito e o que pode aguardar do futuro. 

Leia tambémO escritor angolano Ondjaki fala sobre a importância de conversar sobre melancolia e a vida entre Angola, Portugal e Brasil

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 30% de desconto no site da PallasConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.

———

Inquietações de um Brasil contemporâneo: desafios das eras climática, digital-tecnológica e biológica. Francisco Gaetani, Izabella Teixeira, Marcello Brito, Roberto S. Waack, Samela Sateré Mawé.
Pref. Mônica Sodré • Ils. Josias Marinho Casadecaba • Autêntica • 176 pp • R$ 67,90/52,90

Reflexões sobre a agenda ambiental do Brasil e a necessidade de modernização do Estado, os desafios estratégicos da produção de alimentos na era de crise climática, a biodiversidade com inclusão social e o protagonismo dos povos originários. Assinado coletivamente pelo Secretário Extraordinário para a Transformação do Estado, pela ex-ministra do Meio Ambiente, pelo coordenador do Centro Global Agroambiental da Fundação Dom Cabral, pelo conselheiro de empresas e pela ativista indígena, tem prefácio da cientista política Mônica Sodré, diretora da Rede de Ação Política pela Sustentabilidade.

Leia também: Os mil alertas para a crise climática

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 25% de desconto no site da AutênticaConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.

———

Bioy & Borges: obra completa em colaboração. Adolfo Bioy Casares e Jorge Luis Borges.
Trad. Maria Paula Gurgel Ribeiro • Companhia das Letras • 536 pp • R$ 149,90

Os dois escritores argentinos se conheceram no início da década de 30 e passaram a se encontrar quase diariamente para discutir textos e inventar personagens e narrativas. Bioy escrevia e ambos debatiam o enredo, criando um terceiro autor que só existia quando estavam juntos. O volume reúne romances, contos e crônicas que eles escreveram juntos ao longo de meio século e traz posfácios de Davi Arriguci Jr., Júlio Pimentel Pinto e Michel Lafon.

Leia tambémVolume de fac-símiles de manuscritos de poemas e prosas do autor argentino Jorge Luis Borges marca nova etapa em sua fortuna crítica

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 25% de desconto no site da Companhia das LetrasConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.

———

Retorno a Haifa. Ghassan Kanafani.
Trad. Ahmed Zoghbi • Tabla • 76 pp • R$ 57     

Publicada em 1969, dois anos depois da devastadora derrota dos países árabes na Guerra dos Seis Dias, que abalou o ideal de um mundo árabe unificado, a novela resume a história palestina e reafirma o papel da resistência cultural como parte importante da luta armada. O escritor e ativista palestino conta a trajetória de um casal forçado a deixar a cidade de Haifa por ocasião da Nakba (catástrofe) de 1948, conflito com o recém-criado Estado de Israel que obrigou milhares de palestinos a deixarem suas casas. Logo após a guerra de 1967, o casal retorna à cidade em busca de notícias do filho, abandonado no momento da fuga.

Leia também: Livro do revolucionário palestino Ghassan Kanafani foi escrito para a sua sobrinha, junto da qual foi morto em um atentado

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da TablaConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.

———

Sereno mundo azul. Marina Colasanti.
Ils. Elizabeth Builes • Global • 96 pp • R$ 65

Primeira coletânea de contos lançada pela escritora depois de receber o prêmio Machado de Assis pelo conjunto da obra, da Academia Brasileira de Letras, em 21 de julho passado. Colasanti foi a primeira mulher a receber o prêmio desde Ana Maria Machado, em 2001. Jornalista desde 1962, ela participou (ao lado de seu marido, o escritor Affonso Romano de Sant’Anna e o diretor do MIS do Rio de Janeiro, João Salgueiro) da gravação da mais abrangente entrevista com Clarice Lispector, recentemente restaurada. Nesta coletânea, Colasanti traz histórias sobre o destino de um anel errante, a busca de um rei pela paz interior e a transformação das águas serenas de um rio.  

Leia também: A premiada jornalista e escritora carioca Marina Colasanti e o romance histórico-afetivo sobre a vida de sua tia-avó

———

Crucial dois um. Paulo Scott.
Pref. Inez Viana • Posf. Veronica Stigger • Cobogó • 136 pp • R$ 56

Primeira peça de teatro do ficcionista e poeta gaúcho (ganhador dos prêmios Machado de Assis, APCA e Açorianos e semifinalista do International Booker Prize). A trama distópica num mundo regido pela disputa por água potável rendeu ao autor o Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz em 2006 e foi foi encenada no ano seguinte sob a direção de Gilson Vargas.

Ouça também: No podcast 451 MHz, o autor português Valério Romão e o escritor gaúcho Paulo Scott falam sobre como as famílias de personagens autistas são retratadas na literatura

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da CobogóConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.

———

Misoginia na internet: uma década de disputa por direitos. Mariana Valente.
Fósforo • 272 pp • R$ 74,90

Escrito pela professora de direito, diretora associada do InternetLab, o livro é um misto de ensaio e pesquisa que examina as legislações criadas para enfrentar a misoginia on-line e off-line (Lei Carolina Dieckmann, Marco Civil da Internet, Lei da Violência Política), expõe as consequências nefastas do ódio às mulheres e discute as mudanças culturais necessárias para coibir comportamentos sexistas. 

Leia também: Livros usam conceitos do direito e da cultura para discutir se a internet pode ser melhor no futuro

Assinantes da Quatro Cinco Um têm 20% de desconto no site da FósforoConheça o nosso clube de benefícios, que dá descontos em livros, eventos e mais.

———

Vapt-vupt
+ novidades quentinhas

A vergonha é um sentimento revolucionário. Fréderic Gros.
Trad. Walmir Gois • Ubu • 192 pp • R$ 59,90

Na sequência de Desobedecer (2018), o pensador francês estuda a história da vergonha apoiado em Primo Levi, Annie Ernaux e James Baldwin.

O que vi dos presidentes: fatos e versões. Cristiana Lôbo com Diana Fernandes.
Planeta • 352 pp • R$ 84,90

Reúne perfis dos presidentes do Brasil desde o processo de redemocratização, em 1985, de Sarney a Bolsonaro, elaborados pela jornalista Cristiana Lôbo antes de sua morte, em 2021.

Longe, muito longe: Manoel Benício dos Passos, um capoeira no ativismo do pós-abolição. Walter Fraga.
Zahar • 376 pp • R$ 79,90

O historiador e professor da Universidade Federal do Recôncavo acompanha a trajetória do capoeira e líder abolicionista baiano que, após a Lei Áurea, combateu o movimento republicano.

Rua de mão única. Walter Benjamin.
Trad. Rubens Rodrigues Torres Filho • Editora 34/Duas Cidades • 168 pp • R$ 62

Publicada em 1928, esta coletânea com sessenta textos breves inspirados na experiência das metrópoles modernas marcou uma guinada na vida do autor alemão de origem judaica ligado à Escola de Frankfurt. 

A Apple após Steve Jobs. Tripp Mickle.
Trad. Cristina Yamagami • Benvirá • 496 pp • R$ 68,90

Uma análise nas mudanças sofridas pela empresa na gestão de Tim Cook, que prioriza muito mais os lucros do que a criação de novos produtos.

———

Faça parte da revista dos livros! Assine a Quatro Cinco Um.

Quem escreveu esse texto

Iara Biderman

Jornalista, , editora da Quatro Cinco Um, está lançando Tantra e a arte de cortar cebolas (34)

Mauricio Puls

É autor de Arquitetura e filosofia (Annablume) e O significado da pintura abstrata (Perspectiva), e editor-assistente da Quatro Cinco Um.

Matéria publicada na edição impressa #72 em julho de 2023.