Capa,

Letras do Brasil

Edição de agosto propõe pensar o país por meio de suas obras literárias

14dez2018 - 20h53 | Edição #14 ago.2018

A bandeira geometrizada e desconstruída do Brasil estampa a capa da edição sobre livros que fazem refletir sobre a situação econômica, política e cultural do país. A imagem é assinada por Celso Longo e Daniel Trench (@cldt.design), que trabalham juntos desde 2008 e, além do projeto gráfico da revista Quatro Cinco Um, têm em seu currículo trabalhos para diversas instituições culturais, como o Instituto Moreira Salles, a Pinacoteca do Estado de São Paulo, o Sesc Pompeia e o Museu de Arte Moderna de São Paulo, além do Nexo Jornal e das editoras Cobogó e Movimenta. Longo é arquiteto e mestre em design e arquitetura pela FAU-USP e professor e coordenador do núcleo de design da Escola da Cidade. Trench é bacharel em artes plásticas pela FAAP e mestre pela ECA-USP, editor de arte da revista Serrote e professor de design visual na ESPM.

Qual é o livro de cabeceira de vocês?
Celso:
Não tenho um, em especial, mas sempre me lembro de Moby-Dick, do Melville. Também gosto muito de ler o Alejandro Zambra. E, neste instante, não consigo desgrudar do Terra Estranha, de James Baldwin.
Daniel: No momento, o que está ali ao lado da cama é o Pastoral americana, de Philip Roth.

Quais são as vantagens e os desafios de se trabalhar com cultura?
Celso:
A principal vantagem é ocupar cerca de 1/3 dos meus dias com algo de que gosto e em que acredito. O desafio é verter isso num ganha-pão.
Daniel: Encontrar interlocução, para que as tão importantes conversas aconteçam, é a vantagem de se trabalhar com cultura. O desafio é fazer disso o ganha-pão. Temo que essa resposta caduque a partir de janeiro de 2019.

Quais são os seus próximos projetos?
Celso:
Estão em andamento, no escritório, uma nova identidade visual e ambiental para o Museu da Língua Portuguesa; outra para o Cultura Artística e um projeto extenso para o Arquivo do arquiteto Fábio Penteado.
Daniel: Continuar fazendo do design o ganha-pão.
 

Matéria publicada na edição impressa #14 ago.2018 em agosto de 2018.